De Cascais para casa, um Bairro dos Museus aberto a visitas

Fechados os equipamentos, abrem-se portas online, com vista para obras de Paula Rego e muitos outros artistas.

Foto
Casa das Histórias Paula Rego Daniel Rocha

A exposição “Paula Rego: Desenhar, Encenar, Pintar” mostra obras, muitas delas inéditas, que vão da pintura à gravura, passando pelo desenho e por peças tridimensionais. A mostra, que abrange mais de seis décadas e tem curadoria Catarina Alfaro, ficou montada na Casa das Histórias Paula Rego, em Cascais. E agora pode estar também na casa de qualquer um.

De equipamentos encerrados mas de portas abertas no mundo virtual, todo o Bairro dos Museus convida, desde segunda-feira, a visitar exposições que tinha patentes, algumas em formato 3D. A de Paula Rego é uma delas.

Outra é “Pintura Democrática”, um percurso-instalação criado para o Centro Cultural de Cascais pelo cineasta Joaquim Sapinho. Sob o signo da liberdade, reuniu peças de Negreiros, Cesariny, Pomar, Hogan e Dacosta, entre outros, acompanhadas por textos seleccionados por José Manuel dos Santos. Online, a visita pode ser feita em 3D ou conduzida pelos curadores.

A estas exposições seguir-se-ão outras, anuncia a Fundação D. Luís I (gestora dos espaços), no Museu da Vila, Farol de Santa Marta, Museu Condes de Castro Guimarães e Museu da Música Portuguesa.

Anunciada está também a possibilidade de consultar uma biblioteca virtual e de participar em passatempos e actividades para todas as idades. As informações são partilhadas nos sites e redes sociais da fundação, dos locais e da autarquia.