Livraria Lello tem 6000 euros para os melhores contos sobre a quarentena

Concurso que vai premiar os contos originais de seis autores está aberto até ao final de Maio. Cada vencedor recebe mil euros e um contrato de edição pela Livraria Lello.

Foto
Unsplash

Em tempos de quarentena e isolamento social, em que vivemos numa “inédita página em branco na nossa convivência colectiva”, a Livraria Lello, no Porto, decidiu recompensar a imaginação com a criação do prémio Contos da Quarentena.

O concurso pretende descobrir seis autores, nacionais ou internacionais, que “apresentem obras inéditas de ficção literária, na área do conto”, de autoria própria e que não tenham concorrido a mais nenhum prémio, afirma a livraria, em comunicado enviado ao P3.

As candidaturas estão abertas para todos os que gostam de escrever e "têm algo a dizer ou contar sobre estes dias e noites em branco”.

Os originais podem ser submetidos até ao fim de Maio. Cada um dos seis contos, que devem ter entre 10 a 20 páginas, ganha mil euros e recebe um contrato de edição pela Livraria Lello. A composição do júri será revelada em breve. O regulamento completo pode ser consultado aqui

Com este prémio, a livraria espera que estes “tempos” fiquem marcados na literatura. “Libertando-nos a todos para que possamos voltar a ser em sociedade tudo aquilo que esta pandemia nos provou que seguimos sendo, mesmo confinados.”