Reuters/STRINGER
Foto
Reuters/STRINGER

Com as praias vazias, as tartarugas estão a voltar à costa da Tailândia

Se há já cinco anos que não se registavam ninhos de tartarugas-de-couro nas praias tailandesas, nos últimos meses já se contaram onze. Ambientalistas apontam para os efeitos do isolamento social e consequente afastamento das praias.

Está a ser registado um número recorde de tartarugas-de-couro a habitar praias da Tailândia. O regresso da espécie prende-se com o vazio deixado pelo isolamento social devido à pandemia de covid-19 no país, dizem os ambientalistas.

Desde Novembro (antes do surto do novo coronavírus) até agora, foram encontrados onze ninhos de tartarugas nas praias da Tailândia, sendo que nenhum tinha sido avistado em cinco anos, conforme avança Kongkiat Kittiwatanawong, director do Centro de Biologia Marinha de Phuket, citado pelo The Guardian. Há duas décadas que não se viam tantos animais destes na zona.

“Muitas áreas de reprodução têm sido destruídas por humanos”, disse o especialista, aludindo às enchentes de turistas nas praias. As tartarugas corriam “um alto risco de serem mortas por material de pesca e pelos humanos que perturbam a praia”.

As tartarugas-de-couro são as maiores tartarugas, com um tamanho médio de dois metros de comprimento, 1,5 metros de largura, e meia tonelada de peso. São uma espécie considerada vulnerável pela União Internacional pela Conservação da Natureza.

Sugerir correcção