Norte a gastar mais do que o Sul na resposta à crise

Com uma dívida menor e sem o risco de virem a ser pressionados pelos mercados, países como a Alemanha e a Holanda estão a anunciar medidas de resposta à pandemia com um impacto orçamental directo maior do que Itália e Espanha, por exemplo.

,Primeiro Ministro da Itália
Foto
LUSA/FILIP SINGER

As medidas de resposta à crise a serem implementadas até este momento pelos governos têm, no que diz respeito ao seu impacto imediato nas contas públicas, uma fronteira bastante clara na zona euro: os países do Norte estão a ser capazes de realizar um esforço orçamental maior do que os do sul. Se a dimensão da resposta dos Estados acabar por se reflectir na força da recuperação, este arrisca-se a ser um sinal de que, tal como aconteceu na anterior crise, o choque trazido pela pandemia pode acentuar as divergências entre as economias da moeda única.