Biden ganhou no Wisconsin, mas foi dos tribunais que veio a pior notícia para Trump

As primárias do Partido Democrata perderam o elemento de surpresa com a desistência de Bernie Sanders. Mas houve uma votação surpreendente no Wisconsin, para o Supremo Tribunal do estado, que pode tirar o sono ao Presidente norte-americano.

Foto
O senador do Vermont apoia o antigo vice-presidente dos Estados Unidos na eleição contra Donald Trump LUSA/JIM LO SCALZO

Os resultados das várias eleições que decorreram na última semana no estado norte-americano do Wisconsin, que à partida teriam como único ponto de interesse as primárias do Partido Democrata para a escolha de um candidato à Casa Branca, acabaram por enviar ao Presidente dos Estados Unidos um sinal inesperado e pouco animador. Numa votação para o Supremo Tribunal do estado, que quase passava despercebida, um juiz apoiado por Donald Trump foi afastado do cargo por uma juíza defensora do direito ao aborto, do casamento entre pessoas do mesmo sexo e de restrições à posse de armas.