Agora e depois: como as alterações climáticas podem mudar as nossas “amadas paisagens”

Uma agência de viagens pediu a um artista para imaginar o futuro de algumas das mais marcantes paisagens do planeta. “Os destinos de viagem estão cada vez mais em risco de serem danificados para além de reparo.”

Cataratas de Vitória (depois)
Fotogaleria
Cataratas de Vitória (no futuro)
Cataratas de Vitória (agora)
Fotogaleria
Cataratas de Vitória (agora)

Veneza subaquática, a Estátua da Liberdade com água pelo peito, a vegetação da Antárctida a descoberto, Huaraz sem o glaciar Pastoruri, as cataratas de Vitória sem gota de água, a floresta amazónica como uma paisagem vulgar. “O mundo está a mudar rapidamente e, com as alterações climáticas a avançar, os destinos de viagem estão cada vez mais em risco de serem danificados para além de reparo.” Por isso, a The Latin America Travel Company propõe um exercício. Imaginem que alguns “postais turísticos” ficaram irreconhecíveis.

PÚBLICO -
Foto
Floresta Amazónica (presente)
PÚBLICO -
Foto
Floresta Amazónica (futuro)

Habituada a percorrer a América Latina de lés-a-lés, a agência de viagens achou que o momento de pausa provocado pela pandemia era perfeito para reflectir. “Estamos conscientes do efeito que a mudança climática tem sobre os nossos amados destinos”, dizem os fundadores da The Latin America, que decidiram “experimentar em primeira mão a devastação” que as alterações climáticas estão a provocar, por exemplo, nos glaciares do Peru — um dos poucos glaciares remanescentes das áreas tropicais da América do Sul.

PÚBLICO -
Foto
Antárctida (presente)
PÚBLICO -
Foto
Antárctida (futuro)

“Não demorará muito até que também esse glaciar seja reduzido a nada. Esta bela e diversificada paisagem será transformada para sempre.”

PÚBLICO -
Foto
Sem glaciar (futuro)
PÚBLICO -
Foto
Glaciar Pastoruri (presente)

Em jeito de alerta, a agência pediu a um artista para acelerar o relógio, antecipando o futuro do planeta e revelando “como serão alguns dos pontos turísticos mais populares do mundo depois de terem sido devastados pelas mudanças climáticas”.

PÚBLICO -
Foto
Veneza (presente)
PÚBLICO -
Foto
Veneza (futuro)
Sugerir correcção