Crónica

O fixo é fixe

É ao telefone fixo que recorrem os amantes proibidos, os negociantes secretos, os pobres diabos que apenas procuram uns instantes de sossegada conversa.

Os telefones fixos estão a ficar na moda. Para quem está preso numa videoconferência com todos os membros da família a contar, um a um, como estão a enfrentar o desafio do confinamento, a única maneira de fugir ao retrato colectivo é marcar à socapa o número do seu telefone fixo e, ao ouvir o estranho ruído que estes aparelhos fazem, mostrar preocupação e exclamar “Ó pá! É o fixo! O que é que será? Adeus a todos, passem bem!”