Ao coronavírus segue-se a máfia

O mundo pós-pandémico será propício ao crime organizado. Se os Estados tardarem na resposta as máfias ocuparão o vazio.

Não bastava a pandemia. Os especialistas temem agora um novo surto criminal. As máfias têm uma longa experiência de tirar partido das crises e da fraqueza dos poderes públicos. Estamos perante um desafio político em grande escala. Se o Estado chega tarde na resposta à crise, as máfias antecipam-se e ocupam o terreno vazio. “Não há crise que não seja uma grande oportunidade para as máfias”, diz ao Repubblica o juiz Federico Cafiero de Raho, procurador antimáfia italiano.

Sugerir correcção
Ler 17 comentários