Combates numa ilha secreta? Um reality show de basquetebol? Está a ser feito

A pandemia de covid-19 activou o engenho de alguns promotores desportivos para manter os seus campeonatos em actividade.

Atirar boxe
Foto
Quando o resto do desporto pára, a UFC continua Reuters/RICARDO MORAES

Lutadores de todo o mundo juntam-se numa ilha secreta para combater. Já foi o argumento de dezenas de filmes de artes marciais, de O Dragão Ataca, com Bruce Lee, a vários de Jean-Claude van Damme. E vai em breve ser realidade. A Ultimate Fighting Championship (UFC), o principal promotor mundial de Mixed Martial Arts (MMA), vai organizar eventos numa ilha de localização desconhecida. Eventos fechados ao público, com presença limitada de jornalistas e transmitidos para todo o mundo através da ESPN, foi uma das soluções encontradas por Dana White, o todo-poderoso dono da UFC, depois de ter adiado três eventos nos últimos meses devido à pandemia de covid-19. E tinha um evento programado para um casino numa reserva índia na Califórnia que também foi cancelado nesta quinta-feira.