A corcunda irrequieta de Marty Feldman

,Ser ou não ser
Foto
GARCIA/Gamma-Rapho via Getty Images

Não sei como é convosco, mas eu sei o que é que me tem apetecido ver nestes últimos tempos: quero fazer uma pausa nos filmes de tema, nos documentários, nas notícias. Quero comfort food, e não me interessa minimamente se é fast ou slow, quero soltar gargalhadas sem ter de me preocupar com correcções políticas ou impolíticas, quero redescobrir às coisas que via na televisão e no cinema quando era mais novo. E isso é complicado porque se há uma coisa que a “maravilhosa” nova era do streaming não tem é memória.