Coronavírus

Terá a América esquecido a lição da gripe espanhola?

Agentes da Polícia de Seattle usam máscaras feitas pela Cruz Vermelha durante a epidemia de Gripe Espanhola, em Dezembro de 1918. WikiMediaCommons
Fotogaleria
Agentes da Polícia de Seattle usam máscaras feitas pela Cruz Vermelha durante a epidemia de Gripe Espanhola, em Dezembro de 1918. WikiMediaCommons

Nos Estados Unidos, hoje o epicentro da pandemia de covid-19, com quase 403 mil infecções e 13 mil mortos — dados da Universidade de Johns Hopkins aquando da publicação desta galeria —, tardou a implementação de medidas de contenção da epidemia. Em Nova Iorque, o estado e cidade onde a situação é mais grave, foram inicialmente aplicadas apenas medidas ligeiras, como a proibição de ajuntamentos públicos e o apelo aos cidadãos para pernanecerem dentro de casa. O cepticismo de Trump, que comparou a morte por covid-19 à morte por acidente de viaçãoprovoca atraso na reacção dos organismos do Estado e na tomada de medidas mais severas para a contenção da epidemia — como o encerramento do comércio e empresas — que não foram, até hoje, implementadas. As escolas estão fechadas, assim como os locais de culto. Restaurantes e cafés também.

Os voos internos mantêm-se e o êxodo em massa da população de zonas afectadas — como de Nova Iorque em direcção à Flórida, o estado famoso por ser “o lar da terceira idade dos Estados Unidos” — propicia a propagação do vírus a outros estados. Para Trump, a prioridade parece clara: “O nosso país não foi feito para estar fechado”, disse

Em 1918, também tardou a resposta do governo norte-americano ao vírus da gripe espanhola. E, em consequência, como é visível nas imagens de época que apresentamos nesta fotogaleria, também os serviços de saúde entraram em colapso — o que conduziu a um aumento exponencial do número de infectados e de vítimas mortais.

“Creio que a presente reacção dos Estados Unidos [à ameaça da covid-19] sofre com a liderança disfuncional do presidente”, afirma Charles S. Maierhistoriador e professor de História Europeia e Internacional da Universidade de Harvard, em entrevista ao P3. “Existe, de tal forma, uma clivagem partidária [no cenário político norte-americano] que o presidente e muitos dos seus apoiantes republicanos acabaram por espalhar uma narrativa de negação [do problema]. A ideia de que os americanos deverão encher as igrejas na Páscoa é uma fantasia que roça o crime de negligência”, reforça Maier. “Espero que a realidade da situação finalmente penetre a Casa Branca.”

Charles S. Maier falou sobre as características da última grande pandemia mundial — a da gripe espanhola, que vitimou, nos Estados Unidos, mais de meio milhão de pessoas num só ano —, para tentar compreender se os actuais líderes políticos norte-americanos terão esquecido a lição de 1918. Os profissionais de saúde norte-americanos, refere o professor, “aprenderam a lição da gripe de 1918”. Tê-la-ão aprendido os seus líderes? Terão esses o conhecimento histórico necessário para saber lidar com uma nova pandemia?

Revisitar o passado e aprender com ele é uma ferramenta para lidar com o futuro. “Não há dúvida de que, quando esta epidemia terminar, iremos ver que diferentes medidas poderiam ou deveriam ter sido implementadas”, diz Maier. O que poderá aprender a América — e os restantes países do mundo — ao rever a lição da gripe espanhola? Nenhum canto dos Estados Unidos, por mais remoto, permaneceu intocado pela gripe espanhola. Nem mesmo Teller Mission, no Alaska, uma pequena e remota aldeia esquimó sem estradas de acesso, que, em 1918, vivia praticamente isolada do resto do mundo. Uma visita do exterior provocou a morte de todos os habitantes, excepto de cinco adultos e 46 crianças órfãs.

A força com que a gripe espanhola atingiu o território norte-americano foi imprecedente. Em 1918, em plena Primeira Guerra Mundial, morreram mais pessoas vítimas do vírus do que em combate. Aliás, o total do número de mortos – 675 mil, só nos Estados Unidos – é superior ao da combinação de vários conflitos armados norte-americanos, nomeadamente da Primeira e Segunda Guerras Mundiais, das guerras da Coreia e do Vietname. No mundo, estima-se que entre 50 a 100 milhões de pessoas tenham morrido — o que hoje, em proporção aos números da população mundial seria o equivalente a 220 a 430 milhões.

Em 1918, os melhores resultados, relativamente ao número de infectados e mortos, foram obtidos pelas cidades que responderam antecipadamente à chegada da epidemia: Saint Louis, São Francisco, Milwaukee e Kansas City. As medidas de contenção e quarentena que impuseram à população reduziram o número de fatalidades entre os 30 e os 50 por cento, em comparação com as outras cidades.

“Cada epidemia traz consigo desafios diferentes”, conclui Charles S. Maier. “As medidas públicas podem sempre ser corrigidas porque existe sempre um período de aprendizagem. Não podemos prender as pessoas em casa antes de a doença atacar, mas quando isso acontece, já é tarde demais.” Talvez a lição a retirar, por parte da América, seja outra, não apenas ligada à pandemia de covid-19: “Espero que, com isto, o povo americano aprenda a não eleger líderes políticos que desprezam o conhecimento científico.”

Fila para obter máscaras contra gripe na Montgomery St em San Francisco, Califórnia, EUA, 1918
Fila para obter máscaras contra gripe na Montgomery St em San Francisco, Califórnia, EUA, 1918 EPA/HAMILTON HENRY DOBBIN / CALIFORNIA STATE LIBRARY HANDOUT
Balcão de 'informações' e 'Solicitação de serviço', num local não revelado em São Francisco, Califórnia, EUA, em 1918
Balcão de 'informações' e 'Solicitação de serviço', num local não revelado em São Francisco, Califórnia, EUA, em 1918 EPA/HAMILTON HENRY DOBBIN / CALIFORNIA STATE LIBRARY HANDOUT
Trabalhadoras da Cruz Vermelha de Boston, Massachussetts, retiram máscaras de uma pilha que é destinada a militares norte-americanos. Enfermeiras continuam a produzir máscaras, na rectaguarda. 20 de Março de 1919
Trabalhadoras da Cruz Vermelha de Boston, Massachussetts, retiram máscaras de uma pilha que é destinada a militares norte-americanos. Enfermeiras continuam a produzir máscaras, na rectaguarda. 20 de Março de 1919 PhotoQuest/Getty Images
Homem pulveriza um autocarro com solução anti-viral durante a epidemia que se seguiu à Primeira Guerra Mundial. 2 de Março de 1920
Homem pulveriza um autocarro com solução anti-viral durante a epidemia que se seguiu à Primeira Guerra Mundial. 2 de Março de 1920 Davis/Getty Images
Conjunto de fiéis a rezar junto à Catedral de Santa Maria da Assunção. Em massa se juntaram para ouvir uma missa e rezar durante a epidemia de gripe, em São Francisco Califórnia, EUA. 29 de Outubro de 1918
Conjunto de fiéis a rezar junto à Catedral de Santa Maria da Assunção. Em massa se juntaram para ouvir uma missa e rezar durante a epidemia de gripe, em São Francisco Califórnia, EUA. 29 de Outubro de 1918 Bettmann Archive/Getty Images
Agente da policia detém dois homens em frente ao Ferry Building em San Francisco, Califórnia, EUA, 1918
Agente da policia detém dois homens em frente ao Ferry Building em San Francisco, Califórnia, EUA, 1918 EPA/HAMILTON HENRY DOBBIN / CALIFORNIA STATE LIBRARY HANDOUT
Cena revela realidade em Camp Lawrence, num acampamento improvisado onde pacientes recebem tratamento à base de ar fresco, uma medida extrema que foi tomada no sentido de diminuir a epidemia. Os pacientes tinham de viver nestes campos até estarem curados.
Cena revela realidade em Camp Lawrence, num acampamento improvisado onde pacientes recebem tratamento à base de ar fresco, uma medida extrema que foi tomada no sentido de diminuir a epidemia. Os pacientes tinham de viver nestes campos até estarem curados. Bettmann Archive/Getty Images
Soldado americano coberto por um lençol para prevenir o contágio da gripe. 1919
Soldado americano coberto por um lençol para prevenir o contágio da gripe. 1919 Kirn Vintage Stock/Corbis via Getty Images
Jogador de baseball usa máscara durante a epidemis de gripe de 1918.
Jogador de baseball usa máscara durante a epidemis de gripe de 1918. George Rinhart/Corbis via Getty Images
Precauções moradas durante a crise epidémica. Janeiro de 1918
Precauções moradas durante a crise epidémica. Janeiro de 1918 Bettmann Archive/Getty Images
Armazém convertido em pavilhão de quarentena para pacientes infectados com gripe, que vitimou entre 50 e 100 milhões de pessoas em todo mundo. Janeiro de 1918
Armazém convertido em pavilhão de quarentena para pacientes infectados com gripe, que vitimou entre 50 e 100 milhões de pessoas em todo mundo. Janeiro de 1918 Universal History Archive/Universal Images Group via Getty Images
Mulher utiliza uma máscara durante a pandemia de gripe. Março de 1919
Mulher utiliza uma máscara durante a pandemia de gripe. Março de 1919 Hulton-Deutsch Collection/CORBIS/Corbis via Getty Images
O Auditório Municipal de Oakland, na Califórnia, usado como hospital temporário. Enfermeiras voluntárias da Cruz Vermelha cuidam dos pacientes de gripo durante a pandemia. 1918
O Auditório Municipal de Oakland, na Califórnia, usado como hospital temporário. Enfermeiras voluntárias da Cruz Vermelha cuidam dos pacientes de gripo durante a pandemia. 1918 Underwood Archives/Getty Images
Membros da Corporação Motorizada da Cruz Vermelha, usando uniforme e máscara, posam para um retrato junto a uma fila de ambulâncias, em Saint Louis, Missouri. Outubro de 1918
Membros da Corporação Motorizada da Cruz Vermelha, usando uniforme e máscara, posam para um retrato junto a uma fila de ambulâncias, em Saint Louis, Missouri. Outubro de 1918 Library of Congress/Interim Archives/Getty Images
Junto à estação de Ambulâncias da Cruz Vermelha, durante o combate à pandemia de Gripe Espanhola, em Washington DC, EUA, em 1918.
Junto à estação de Ambulâncias da Cruz Vermelha, durante o combate à pandemia de Gripe Espanhola, em Washington DC, EUA, em 1918. Universal History Archive/Universal Images Group via Getty Images
Vítimas da Gripe Espanhola deitados em camas num hospital de campanha no campus universitário do Colorado, em Fort Collins. Janeiro de 1918
Vítimas da Gripe Espanhola deitados em camas num hospital de campanha no campus universitário do Colorado, em Fort Collins. Janeiro de 1918 American Unofficial Collection of World War I Photographs/PhotoQuest/Getty Images
Através do Serviço Nacional de Correios dos Estados Unidos foi distribuido um folheto que enumera as regras para reduzir o contágio da Gripe Espanhola. "Tussa ou espirre para um lenço. Evite os ajuntamentos. Não cuspa para o chão. Não partilhe copos ou guardanapos. Evite cansar-se excessivamente. Se contraír a doença, fique na cama e contacte o seu médico." Poster tipográfico, 1918.
Através do Serviço Nacional de Correios dos Estados Unidos foi distribuido um folheto que enumera as regras para reduzir o contágio da Gripe Espanhola. "Tussa ou espirre para um lenço. Evite os ajuntamentos. Não cuspa para o chão. Não partilhe copos ou guardanapos. Evite cansar-se excessivamente. Se contraír a doença, fique na cama e contacte o seu médico." Poster tipográfico, 1918. Fototeca Gilardi/Getty Images
Polícia sinaleiro usa máscara de protecção contra a Gripe Espanhola, em Nova Iorque, 1918.,Polícia sinaleiro usa máscara de protecção contra a Gripe Espanhola, em Nova Iorque, 1918.
Polícia sinaleiro usa máscara de protecção contra a Gripe Espanhola, em Nova Iorque, 1918.,Polícia sinaleiro usa máscara de protecção contra a Gripe Espanhola, em Nova Iorque, 1918. WikiMediaCommons
Carteiro usa uma máscara para impedir a infecção pela gripe espanhola, em Nova Iorque EUA, Outono de 1918
Carteiro usa uma máscara para impedir a infecção pela gripe espanhola, em Nova Iorque EUA, Outono de 1918 EPA/NEW YORK NATIONAL GUARD HANDOUT
Gráfico revela mortalidade associada à Gripe Espanhola, em 1918, nos EUA e Europa
Gráfico revela mortalidade associada à Gripe Espanhola, em 1918, nos EUA e Europa WikiMediaCommons
Entrega de alimentos a família infectada pela gripe, Charlotte, Carolina do Norte, EUA (1918)
Entrega de alimentos a família infectada pela gripe, Charlotte, Carolina do Norte, EUA (1918) ORIGINAL DA BIBLIOTECA DO CONGRESSO
Vitimas mortais da Gripe Espanhola são enterradas, em North River, Labrador, Canadá, 1918
Vitimas mortais da Gripe Espanhola são enterradas, em North River, Labrador, Canadá, 1918 WikiMediaCommons
Demonsteação na Estação de Ambulâncias de Emergência Médica da Cruz Vermelha, em Washington, D.C., durante a crise pandémica de 1918
Demonsteação na Estação de Ambulâncias de Emergência Médica da Cruz Vermelha, em Washington, D.C., durante a crise pandémica de 1918 WikiMediaCommons
Urgência do hospital militar durante a epidemia de Gripe Espanhola, em Camp Funston, Kansas, EUA.
Urgência do hospital militar durante a epidemia de Gripe Espanhola, em Camp Funston, Kansas, EUA. WikiMediaCommons
Enfermaria de Gripe do Hospital Walter Reed, durante a pandemia de 1918. Os pacientes estão dispostos em filas de camas numa galeria aberta, separados por lençóis pendurados. Uma enfermeira utiliza uma máscara de pano para cobrir a boca e nariz.
Enfermaria de Gripe do Hospital Walter Reed, durante a pandemia de 1918. Os pacientes estão dispostos em filas de camas numa galeria aberta, separados por lençóis pendurados. Uma enfermeira utiliza uma máscara de pano para cobrir a boca e nariz. WikiMediaCommons
Homens, num campo em Alberta usam máscaras de protecção contra a Gripe Espanhola, no Outono de 1918
Homens, num campo em Alberta usam máscaras de protecção contra a Gripe Espanhola, no Outono de 1918 WikiMediaCommons
Hospital Militar  nº 45 do exército dos EUA, em Aix-Les-Bains, França. Enfermaria nº1. Durante a Primeira Guerra Mundial.
Hospital Militar nº 45 do exército dos EUA, em Aix-Les-Bains, França. Enfermaria nº1. Durante a Primeira Guerra Mundial. WikiMediaCommons
Com as caras cobertas por máscaras, membros da Cruz Vermelha Americana removem uma vítima da Gripe Espanhola de uma casa na Avenida Etzel and Page , St. Louis, Missouri. Outubro de 1918
Com as caras cobertas por máscaras, membros da Cruz Vermelha Americana removem uma vítima da Gripe Espanhola de uma casa na Avenida Etzel and Page , St. Louis, Missouri. Outubro de 1918 WikiMediaCommons
Poster publicitário de água com gás, que prometia ajudar no combate à Gripe Espanhola
Poster publicitário de água com gás, que prometia ajudar no combate à Gripe Espanhola WikiMediaCommons
Sugerir correcção