Só em dois dias tribunais adiaram ou cancelaram mais de 14 mil diligências

Supremo Tribunal de Justiça e outros três tribunais tiveram que encerrar para fazerem desinfecções após casos confirmados de covid-19.

Tribunal
Foto
A covid-19 já se alastrou pelo país e os tribunais não são excepção Nelson Garrido

Os tribunais portugueses continuam a funcionar, mas a um ritmo muito mais lento do que o habitual. Isso mesmo mostram os números do Ministério da Justiça solicitados pelo PÚBLICO, que comprovam que, mesmo antes de ter sido publicado o regime especial semelhante ao que vigora nas férias judiciais – que prevê apenas a realização de actos urgentes –, já havia dezenas de milhares de diligências adiadas ou canceladas.