Covid-19: cuidados a ter com o carro em contexto de pandemia

A ordem é para ficar em casa. Mas, se se tiver de sair, o mais seguro será utilizar um carro. Só que com cuidados extra.

,Coronavírus
Foto
Dentro do carro, é necessário desinfectar volante, manípulo de mudanças, travão de mão, manípulos de portas e quaisquer botões que se possam vir a tocar DR

Já sabemos como eliminar o novo coronavírus das mãos, das superfícies da casa e de pequenos objectos e até da roupa. No entanto, o habitáculo de um automóvel é um dos espaços mais sensíveis a acumular resíduos da passagem de qualquer um.

E, mesmo com ordens de distanciamento social, há muita gente que tem de sair diariamente de casa para que o mundo não pare. Nesses casos, vários especialistas automóveis dizem em conjunto: o automóvel será a opção mais segura em deslocações. Ainda assim, há uma série de cuidados a ter, que alguns emblemas começaram a elaborar, em conjunto com vários técnicos e especialistas, assim que a questão de saúde pública começou a ganhar terreno nas nossas agendas.

Por isso, a primeira regra de ouro é: sempre que se tiver de utilizar a viatura, fazê-lo desacompanhado. “O ideal é não ir a lado nenhum. Mas se se tem de ir a algum lugar, que se vá sozinho — não partilhe o carro com ninguém”, refere Jana Parmová, médica-chefe na Skoda, acrescentando que “se se tem de ir com alguém” é aconselhável usar “um respirador ou pelo menos uma máscara [de protecção]”.

No entanto, a mesma especialista em saúde dá algumas dicas de como “desinfectar todas as superfícies em que se toca, antes ainda de começar a viagem”. A começar, claro, pelo manípulo de abertura exterior da porta que nos dá acesso ao habitáculo. Já lá dentro, é necessário desinfectar volante, manípulo de mudanças, travão de mão, manípulos de portas, quaisquer botões que se possam vir a tocar (como o controlo do volume de rádio), mas também a pala para o sol e todos os frisos das portas e dos bancos.

Carro limpo

This is "Carro limpo" by Público on Vimeo, the home for high quality videos and the people who love them.

A Consumer Reports norte-americana aconselha a usar quaisquer produtos de limpeza, desde que tenham 70% de álcool; várias marcas automóveis indicam uma solução de isopropanol e um pano de microfibras. Mas, cuidado: ainda que o álcool não deva danificar materiais como a pele ou imitação da mesma, o uso excessivo poderá deteriorar a cor.

Ainda antes de arrancar, duas notas importantes: arejar o carro antes de o utilizar e ter sempre à mão uma máscara de protecção individual — o uso da mesma no sentido de proteger o indivíduo de contrair a doença tem sido amplamente debatido, mas a maioria dos especialistas concorda com a ideia de que uma máscara poderá proteger os outros: quanto mais não seja, será uma questão de cortesia caso tenha algum percalço pelo caminho.

Curiosidade: em alguns países, os kits de emergência automóvel, além de serem obrigatórios, incluem uma máscara; em Portugal, não existe essa exigência — ainda assim, nada como aproveitar a oportunidade para confirmar se o automóvel o tem (algumas marcas incluem o kit de série) e o que está dentro da pequena caixa.

Sugerir correcção