Falham as metáforas: não é economia de guerra, não é a Grande Depressão

Estamos cansados, estamos impacientes, estamos sequiosos da “vida normal”? Então temos bom remédio: quanto mais empenho pusermos em nos protegermos e protegermos aos outros, melhor será o regresso às rotinas que nos faltam e que associamos à “vida normal”.

Ao entrar no segundo mês em que fazemos quarentena, a mensagem mais importante a reter é: todo o cuidado que tivemos até agora deve ser redobrado a partir de agora. Abril vai ser um mês mais duro do que foi março. Estamos cansados, estamos impacientes, estamos sequiosos da “vida normal”? Então temos bom remédio: quanto mais empenho pusermos em nos protegermos e protegermos aos outros, melhor será o regresso às rotinas que nos faltam e que associamos à “vida normal”.