Portugueses repatriados de Timor-Leste este sábado em voo para Lisboa

É a terceira vez que a EuroAtlantic Airways opera voos entre Lisboa e Díli, depois de em 2008 e 2012 ter transportado militares portugueses para a capital timorense.

,Ministro
Foto
Ministro dos Negócios Estrangeiro, Augsuto Santos Silva, tinha admitido esta semana a operação em Timor daniel rocha

Mais de 200 portugueses a trabalhar em Timor-Leste, a maioria professores, partem para Lisboa do aeroporto da capital timorense ao início da manhã de sábado num Boeing B767-300ER da EuroAtlantic Airways (EAA), informou a empresa.

A bordo vão viajar cerca de 220 portugueses, segundo dados fornecidos à Lusa pela Embaixada de Portugal em Díli, devendo os restantes lugares no avião, até cerca de 240, ser ocupados por outros europeus que pretendam aproveitar a viagem.

Grande parte dos passageiros são docentes portugueses que estavam a leccionar em vários pontos de Timor-Leste e que até ao final do dia de hoje chegam a Díli, onde pernoitam antes da viagem para Portugal.

Em comunicado enviado à Lusa, a EAA explica que o avião que vai ser usado - e que partiu do Aeroporto Internacional Humberto Delgado às 16h30 de quinta-feira - deve chegar nas próximas horas ao Aeroporto Internacional de U-Tapao-Rayong-Pattaya, na Tailândia.

Comandado pelo piloto-chefe Mário Alvim, o avião parte cerca de 12 horas depois num voo directo entre este aeroporto civil e militar - que serve as cidades de Rayong e Pattaya e é um “hub” para voos “charter” - e o Aeroporto Internacional Nicolau Lobato, onde é esperado ao início da manhã de sábado, madrugada em Lisboa.

A EAA prevê que em Díli o Boeing 737 permaneça cerca de 90 minutos antes de partir para Portugal, fazendo escalas na Tailândia e no Aeroporto Internacional de Tbilissi antes de chegar a Lisboa, onde é esperado às 21:30 de sábado.

É a terceira vez que a EAA opera voos entre Lisboa e Díli, depois de em 2008 e 2012 ter transportado militares portugueses para a capital timorense.

Sugerir correcção