Ípsilon

Artes

As artes plásticas não querem ser canceladas

O mercado da arte mundial, composto por artistas, curadores e coleccionadores globetrotters, está a testar novos modelos de exposição. O tubo de ensaio foi a Art Basel Hong Kong com a inauguração das Online Viewing Rooms. “É bom que haja arte a ser comprada!”, diz um dos vários curadores com quem falámos, além de galeristas e artistas. Com a partilha da experiência sensível suspensa, “uma exposição física” — expressão que até agora seria considerada redundante — passou a ser um território inacessível para (quase) todos.