TAP “despede-se” aos 75 anos com vídeo emotivo: “até já”

Resumidos os voos regulares a cinco por semana para as ilhas, com 90% dos trabalhadores em layoff, a empresa, que acaba de completar 75 anos, praticamente pára. Agora, diz-nos “até já”. “Voltaremos a voar”.

,CIA aérea
Foto
TAP celebrou 75 anos a 14 de Março DR

“Hoje dizemos ‘até já’ em nome de toda a família TAP”, lê-se na apresentação do novo vídeo, um que a companhia (nem ninguém) esperava vir a produzir. 

Depois de dias de decisões complexas, incluindo os voos regulares passarem a apenas cinco semanais (Funchal, Ponta Delgada, Terceira) e 90% dos trabalhadores em layoff, com redução de horários a outros, a empresa apresentou esta quarta-feira um vídeo de “despedida”, mas com esperança: “voltaremos a voar”, pode ouvir-se. 

“Com o momento sem precedentes que se vive em todo o mundo, tivemos de suspender temporariamente os nossos voos, assegurando apenas os de continuidade territorial e humanitários”, refere-se em nota.

“Foi uma decisão difícil porém necessária pelo bem das pessoas e dos lugares que estamos tão ansiosos por rever. Nascemos para voar e temos a certeza de que em breve voltaremos a ter o prazer de recebê-los a bordo”, indicam, sublinhando ainda: "Cuidemos uns dos outros. Juntos, voltaremos a sobrevoar fronteiras e obstáculos”.

“Vivemos um momento sem precedentes”, “abraçamos a nossa missão mas agora é tempo de parar”, pode ouvir-se no vídeo. “É tempo de parar mas para continuar a planear o futuro, porque os sonhos não se podem conter, não têm fronteiras nem limites”. “Quando tudo passar, estaremos ainda mais unidos”, “o mundo espera por nós e voaremos ainda mais alto por si, por nós, por Portugal.”

A narrativa, que começa pesarosa e se vai tornando épica, termina com esperança. “We will fly again”, “voltaremos a voar”.

No final, ainda há uma mensagem, que podendo passar mais despercebida, é um derradeiro sinal, também de esperança, de união na TAP: "Este vídeo foi concebido, filmado, editado, locucionado e protagonizado por pessoas TAP”. No final do ano, a TAP SA contava com cerca de nove mil empregados.

Depois de no ano passado ter, pela primeira vez na sua história, ultrapassado a marca de cem aviões; de ter completado a renovação total da frota e atingido 90 destinos no mundo; de ter batido o seu próprio recorde com mais de 17 milhões de passageiros (e perdas de 105 milhões de euros), a TAP chegou a um marcante aniversário sem razões nenhumas para celebrar: os 75 anos foram completados a 14 de Março. Não houve festas.