Aston Martin regressa à F1 em 2021

Ressurgimento coincide com a altura em que a pandemia de covid-19 levou ao cancelamento ou adiamento das oito primeiras corridas da temporada.

,Getty Images
Foto
dr

A marca britânica Aston Martin vai regressar à Fórmula 1 em 2021, associada à Racing Point, confirmou esta quarta-feira, em comunicado, a escuderia com sede em Silverstone, em Inglaterra.

O aparecimento da Aston Martin F1 Team surge numa altura em que a pandemia de covid-19 levou ao cancelamento ou adiamento das oito primeiras corridas da temporada e em que todas as escuderias se encontram paradas.

Os accionistas da Aston Martin aprovaram na passada segunda-feira um fundo de investimento de cerca de 607 milhões de euros (ME), sustentado por uma injecção de cerca de 294 ME do Yew Tree Consortium, grupo liderado por Lawrence Stroll, que é proprietário da Racing Point.

“Como parte desse investimento, Lawrence Stroll tornar-se-á presidente executivo da Aston Martin, que estabelecerá uma equipa própria de F1”, refere a escuderia Racing Point.

A Aston Martin, patrocinadora principal da Red Bull até ao final de 2020, desenvolveu um monolugar para algumas corridas de F1 em 1959 e 1960, em nome da equipa de David Brown, sem muito sucesso, antes de brilhar no Campeonato do Mundo de Resistência.

“O projecto está a começar com o estabelecimento de equipas de engenheiros e grupos de trabalho para estabelecer as bases para o sucesso da equipa, o desenvolvimento de carros e a construção da marca a nível global”, refere o comunicado.

A criação e desenvolvimento de uma equipa própria de F1, vinculados ao plano de resgate para tirar a Aston Martin de um mau período comercial e financeiro, que agora foi oficializado, tinham sido anunciados pela marca britânica em 31 de Janeiro.

Sugerir correcção