Um escritor, um artista e uma psiquiatra em Conversas no Manicómio

A primeira conversa é nesta quarta-feira, às 21h30, no Facebook, para acompanhar Valter Hugo Mãe, Pedro Cabral Santos e Ana Matos Pires.

Projeto
Foto
Residência artística de Valter Hugo Mãe (à esquerda) com Miguel Goncalves Mendes (à direita) para a angariação de fundos para o filme "O Sentido da Vida" Ines Fernandes /Arquivo

Um escritor, um artista plástico e uma psiquiatra juntam-se esta noite, às 21h30, no Facebook, para conversar sobre a “loucura da quarentena em Portugal e no mundo”. O desafio é de O Manicómio, um projecto social e cultural cujo objectivo é legitimar artistas com doenças mentais. 

Os convidados são o escritor Valter Hugo Mãe, o artista plástico Pedro Cabral Santo e a psiquiatra Ana Matos Pires e o objectivo é falarem sobre as “incertezas do presente e das ‘certezas’ do futuro, de uma forma irónica, imaginativa, realista e… louca”, diz O Manicómio em comunicado. 

A estas conversas foram baptizadas de o “Fim do Mundo, em formato irónico” e a ideia é reflectir sobre se esta época de pandemia e de isolamento social será um tempo a partir do qual se desenhará um ser humano melhor, se esta é uma “nova oportunidade” para um novo começo.

O Manicómio é o primeiro espaço de criação de arte em Portugal, onde se conjuga a criação e a aproximação dos artistas residentes que experienciaram ou experienciam doença mental ao público, num único espaço de inovação e criatividade.

As “Conversas no Manicómio” são organizadas com a Câmara Municipal de Lisboa e começaram em 2019. Agora, serão por streaming. Esta é a primeira edição de um ciclo de três conversas a cada duas semanas. 

Sugerir correcção