Escolas enviam notas do 2.º período directamente às famílias

Classificações vão ser enviadas por correio tradicional a quem não tiver acesso à internet.

Foto
Como as escolas estão encerradas, as classificações não podem ser consultadas no seu espaço, como de costume daniel Rocha

As escolas vão enviar directamente às famílias, através de correio tradicional ou de plataformas informáticas, as notas dos alunos relativos ao 2.º período do ano lectivo, que terminou na passada sexta-feira. O anúncio foi feito esta terça-feira pelo Ministério da Educação (ME), que teve que encontrar uma solução uma vez que os alunos não podem deslocar-se aos estabelecimentos de ensino para consultar as pautas como acontecia antes da suspensão das aulas presenciais.

As notas do 2.º período “estão a ser comunicadas directamente” aos alunos, informa a tutela, em nota escrita enviada à imprensa. A decisão teve em consideração “salvaguardar a protecção de dados pessoais”, o que poderia estar em causa se as escolas optassem por publicar as pautas online, por exemplo.

Numa nota divulgada na semana passada, o ministério reiterava que as notas do 2.º período “estão asseguradas em conformidade com as orientações já enviadas” às escolas. Como as escolas estão encerradas, as classificações não podem ser consultadas no seu espaço, como de costume.

A solução passa por enviar a cada estudante a respectiva ficha individual, com as notas de cada uma das disciplinas. “Os encarregados de educação já recebiam este documento numa reunião no início do período seguinte. Agora recebem-no mais depressa e mais comodamente”, explica o presidente da Associação Nacional de Directores de Agrupamentos e Escolas Públicas, Filinto Lima.

Para a maioria dos casos, a ficha está a ser enviada por correio electrónico. Em algumas escolas, os respectivos sites têm já uma área de acesso restrito em que cada encarregado de educação pode aceder às informações sobre o respectivo educando. Nas situações em que as famílias que não têm acesso à Internet, as fichas com as notas dos alunos “vão seguir por correio normal”, avança Manuel Pereira, da Associação Nacional de Dirigentes Escolares.

As reuniões de avaliação do 2.º período começaram esta segunda-feira, no primeiro dia de pausa lectiva da Páscoa. Depois de duas semanas de aulas à distância, como parte do esforço de contenção da pandemia de covid-19, também os conselhos de turma estão a ser realizados em videoconferência. A experiência está a correr “pacificamente”, ilustra Filinto Lima. “Os professores têm tido uma capacidade de adaptação incrível. As reuniões estão a correr muito bem”, garante, por seu turno, Manuel Pereira.