Covid-19: Universidade de Lisboa cria linha de apoio psicológico

A linha de telefone está em funcionamento a partir desta terça-feira, 31 de Março, e destina-se às cerca de 55 mil pessoas daquela comunidade académica.

Foto
À distância de uma chamada para o 210 443 599 estão vários psicólogos com experiência de intervenção de crise Priscilla Du Preez/Unsplash

Tem sentido ansiedade ou angústia durante a pandemia do novo coronavírus? A Faculdade de Psicologia da Universidade de Lisboa quer ajudar a comunidade académica e criou uma linha de apoio psicológico em crise, em funcionamento a partir desta terça-feira, 31 de Março.

Se trabalha ou estuda na Universidade de Lisboa, esta linha de apoio psicológico em crise é para si. Entre professores, alunos e funcionários, a comunidade académica ronda os 55 mil, aponta o gabinete de imprensa.

À distância de uma chamada para o 210 443 599 estão vários psicólogos com experiência de intervenção de crise, que querem ajudar a lidar com os medos, incertezas e ansiedades durante a pandemia de covid-19.

Em entrevista ao PÚBLICO, a psicóloga Maria Palha relatava que é normal as pessoas sentirem-se irritadas, zangadas e perdidas. Mas, sublinhava: “Devemos perceber que neste momento as coisas estão assim, que neste momento algumas coisas têm de ser ajustadas, mas que não vão ficar assim para sempre.”

A psicóloga destacava, ainda, a atenção que deve ser dada ao bem-estar físico: “Há pessoas que dizem que não estão muito preocupadas, mas que podem começar a revelar alterações físicas, a nível de ritmos biológicos, como o sono e o apetite, ou manifestações mais psicossomáticas: ter dores de corpo, dores de cabeça, etc.”

Estes sintomas são um sinal de “pára, escuta e olha”. Para apaziguar este mal-estar, a Linha de Apoio Psicológico em Crise (210 443 599) pode ser uma boa ajuda. Funciona de segunda a sábado das 10h às 18h.