Compositor polaco Krzysztof Penderecki morre em Cracóvia aos 86 anos

O compositor e maestro morreu este domingo, aos 86 anos, em Cracóvia, a sua cidade natal.

Teatro Tália
Foto
O compositor e maestro polaco Krzysztof Penderecki ARCHIE KENT/ULLSTEIN BILD/GETTY IMAGES

O compositor e maestro polaco Krzysztof Penderecki, considerado um dos grandes e mais inovadores compositores contemporâneos, morreu este domingo, aos 86 anos, em Cracóvia, a sua cidade natal, noticiam os meios de comunicação social locais.​

Krzysztof Penderecki, que ganhou vários prémios e trabalhou com orquestras sinfónicas europeias e americanas durante sua longa carreira, morreu após uma doença prolongada, segundo notícias que citam a Associação Ludwig van Beethoven de Cracóvia, fundada pela mulher do compositor, Elzbieta Penderecka.

Penderecki foi também autor de bandas-sonoras para cinema e é por isso provável que muitos conheçam parte do seu trabalho sem terem dado por isso. Foi ele o compositor responsável pela música que se ouviu em O Exorcista, de William Friedkin, pela de Shining, de Stanley Kubrick, e pela de Um Coração Selvagem, de David Lynch. 

Tendo recebido quatro Grammys ao longo da sua carreira musical, o último dos quais em 2016, por uma apresentação coral, o maestro polaco tem em Threnody for the Victims of Hiroshima uma das suas obras mais reconhecidas.

Trata-se de uma peça de oito minutos e 37 segundos de música dedicados aos residentes de Hiroshima que foram mortos ou seriamente afectados pela bomba nuclear lançada sobre esta cidade japonesa a 6 de Agosto de 1945. Esta composição tem sido, também, muito requisitada por realizadores a trabalhar para cinema e televisão, como o mexicano Alfonso Cuarón (em Os Filhos do Homem) e o norte-americano David Lynch (na versão 2017 da sua icónica série televisiva Twin Peaks).

Krzysztof Penderecki, uma figura de peso da música do século XX, foi um dos artistas associados da temporada 2018/2019 da Orquestra Metropolitana de Lisboa (OML).

Notícia actualizada às 12h45

Sugerir correcção