Coronavírus: BE quer bilhetes de transportes públicos gratuitos

O Bloco de Esquerda quer que o Governo dê instruções claras às empresas para que os transportes públicos sejam gratuitos durante esta crise epidemológica, para diminuir possibilidade de contágio.

Foto
O BE quer suspender o pagamento de passes Miguel Manso

O Bloco de Esquerda (BE) quer saber se o Governo irá dar indicações às autoridades de transportes para que a gratuitidade do título de transporte seja assegurada durante o período em que estejam em vigor medidas restritivas de contenção e mitigação da pandemia covid-19. Em causa está a preocupação relacionada com os pedidos feitos por algumas operadoras de transportes para que os utentes continuem a carregar os seus passes mensais e títulos diários.

Apesar de as operadoras de transporte terem instituído algumas mudanças para minimizar os riscos de contágio, com o reforço da limpeza, o fim das vendas de bilhetes a bordo, e com os passageiros passaram a entrar pela porta traseira, sem precisar de validar o seu título, os utentes continuam a precisar de ter um título de transporte válido.

Ainda que não dê exemplos, o partido diz-se perplexo com o pedido feito por “algumas operadoras”, “visto que as medidas adoptadas de não-validação do título de transportes se mantêm e têm como objectivo minimizar o perigo de contágio”.

Esta sexta-feira, por exemplo, a empresa Transportes Sul do Tejo (TST), que opera sobretudo na margem sul, arrancou com uma campanha para lembrar aos clientes a necessidade de continuarem a comprar os passes mensais. “Você é quem move os Autocarros, não os deixe parar - Compre o seu Passe”, apela a empresa.

“Através desta campanha apelamos a todos os utilizadores que comprem o seu passe. A manutenção do sistema de transportes só é possível através de uma atitude cívica e ética de toda a população que diariamente utiliza e depende do transporte público para assegurar a sua mobilidade”, escreve a empresa no seu site. No apelo, a TST pede aos passageiros que continuem a comprar o passe para ajudarem os “muitos trabalhadores do sector a assegurarem os seus postos de trabalho”.

Em oposição, o BE lembra que “uma grande maioria de utentes que adquiriu o título de transporte para o mês de Março e se viu obrigado, pelas circunstâncias, a permanecer em casa viu, pelo menos, metade do mês inutilizado do seu título de transporte”.

Por isso, os bloquistas pedem ao Governo que dê “indicações claras às autoridades de transportes no sentido de instituir a gratuitidade do título de transporte, para todos e todas, durante o período em que permaneçam as medidas de restrição de movimentos e de dever de isolamento”.

Sugerir correcção