Primeiro-ministro

Costa considera discurso de ministro holandês “repugnante” e anti-União Europeia

No final do Conselho Europeu, primeiro-ministro disse que “foi um acordo possível mas manifestamente insuficiente” e considerou que pedido do ministro das Finanças holandês a pedir que Espanha seja investigada é contrário ao espírito europeu.