O vício da atenção

Numa emergência os coleccionadores de atenção têm a vida facilitada. Basta falar do coronavírus. Uma multidão com medo é o público mais fácil que há.

A atenção é a droga mais antiga. Existe antes da influência, antes do poder. Desde muito pequenos que aprendemos a lutar pela atenção dos outros: primeiro a dos nossos pais, depois a do resto do mundo.