Misericórdia de Resende precisa de enfermeiros voluntários

Os 32 funcionários do serviço em que estava uma idosa que sofre de covid-19 estão em quarentena e a Santa Casa da Misericórdia de Resende e a autarquia local pedem o apoio de profissionais que possam ajudar

A Santa Casa pede voluntários para ajudar a cuidar dos idosos de Resende
Foto
A Santa Casa pede voluntários para ajudar a cuidar dos idosos de Resende Adriano Miranda

A câmara e a Santa Casa da Misericórdia de Resende pediram esta segunda-feira aos enfermeiros disponíveis que se voluntariem para trabalhar nesta instituição, que se encontra “com falta de pessoal qualificado", devido à covid-19.

O apelo, colocado no Facebook do município, é feito “a todos os profissionais de saúde na área da enfermagem que tenham alguma disponibilidade para se voluntariarem a colaborar com a Santa Casa na prestação de cuidados de saúde aos utentes desta instituição”.

“Apelamos a que sejam empenhados todos os esforços para ajudar a Santa Casa neste momento difícil. Vamos ser solidários com quem precisa”, sublinha.

No domingo, o município informou que uma mulher internada na unidade de serviços continuados da Santa Casa da Misericórdia de Resende se encontrava infectada com o novo coronavírus, SARS-CoV-2.

“A Santa Casa da Misericórdia já desencadeou todo o procedimento do plano de contingência, sendo que todos os doentes que se encontravam na mesma enfermaria foram colocados em isolamento e os 32 colaboradores do serviço encontram-se em quarentena”, explicou, na ocasião.

O caso foi confirmado no sábado, depois de a mulher, com falência respiratória, ter sido encaminhada na sexta-feira para o Centro Hospitalar do Tâmega e Sousa, afirmou à Lusa o presidente da Câmara Municipal de Resende, Garcez Trindade, referindo que este foi o primeiro caso no concelho.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infectou mais de 341 mil pessoas em todo o mundo, das quais mais de 15.100 morreram.

Em Portugal, há 23 mortes e 2060 infecções confirmadas, segundo o balanço feito esta segunda-feira pela Direcção-Geral de Saúde.

Dos infectados, 201 estão internados, 47 dos quais em unidades de cuidados intensivos.

Portugal encontra-se em estado de emergência desde as 0h de quinta-feira e até às 23h59 de 2 de Abril, podendo este período ser renovado.

Sugerir correcção