Metro de Lisboa funciona em horário de fim-de-semana

De acordo com a empresa, o metro vai manter a oferta adequada às medidas de segurança e à distância entre clientes.

Foto
Miguel Manso

O Metropolitano de Lisboa vai funcionar a partir desta segunda-feira em horário de fim-de-semana, mantendo a circulação com comboios de seis carruagens durante o dia e com comboios de três carruagens à noite.

Num comunicado, o Metropolitano de Lisboa refere que as medidas resultam da declaração de estado de emergência e do despacho de 22 de Março do gabinete do ministro do Ambiente e Acção Climática, procurando “contribuir para a redução da propagação da covid-19”.

“O Metropolitano de Lisboa implementará, a partir de hoje, dia 23 de Março, alguns ajustamentos adicionais no seu nível de oferta e no funcionamento de alguns serviços, tendo em conta a redução que se tem verificado na procura na sua rede”, pode ler-se na nota.

De acordo com a empresa, o metro vai manter a oferta adequada às medidas de segurança e à distância entre clientes, “continuando a assegurar o transporte de todos os que se encontram a trabalhar e que necessitam de se deslocar em transportes públicos”.

De entre os ajustamentos adicionais encontra-se o encerramento dos átrios secundários das estações da linha Azul: Jardim Zoológico/Átrio Norte, Praça Espanha/Átrio Norte, S. Sebastião I/Átrio Sul, Marquês de Pombal I/Átrio Sul, Avenida/Átrio Sul, Restauradores/Átrio Norte.

Na linha Amarela serão encerrados os átrios: Odivelas/Átrio Inferior, Senhor Roubado/Átrio Sul, Lumiar/Átrio Sul, Quinta das Conchas/Átrio Norte, Entre Campos/Átrio Norte, Campo Pequeno/Átrio Sul, Saldanha I/Átrio Norte e Picoas/Átrio Sul.

Já na linha Verde vão ser encerrados os átrios secundários Rossio/ Átrio Norte, Anjos/Átrio Norte, Intendente/Átrio Norte, Roma/Átrio Norte e Alvalade/Átrio Sul.

As mudanças não alteram o horário de abertura e fecho do metro.

Estas medidas hoje divulgadas juntam-se àquelas que já tinham sido implementadas, como a abertura dos canais de validação em toda a rede, aumentando a facilidade de deslocação dos clientes e uma menor necessidade de apoio e de intervenção dos colaboradores da empresa.

O Metropolitano de Lisboa reavaliará os efeitos da implementação desta medida até ao final do corrente mês de Março e continuará a monitorizar e a acompanhar a evolução desta situação, em função dos níveis de procura e de disponibilidade dos seus colaboradores.

Sugerir correcção