Pequenas empresas podem associar-se aos CTT para a venda online

Com o encerramento de lojas, os comerciantes podem criar um site associado aos CTT. Solução inclui entrega integrada e pagamentos digitais.

Foto
Os lojistas podem escolher vender até 30 produtos, até 300 ou um número ilimitado Paulo Pimenta

Os CTT lançaram uma plataforma que permite aos comerciantes tradicionais ou a qualquer micro e pequena empresa criar uma loja online e garantir as entregas através dos serviços dos correios.

O projecto — lançado na semana passada e apresentado nesta segunda-feira com condições especiais para as empresas associadas da Confederação do Comércio e Serviços de Portugal (CCP) — já estava a ser desenvolvido antes do agravamento da pandemia da covid-19, mas a necessidade de alargar o comércio online por causa do isolamento social levou os CTT a acelerarem o lançamento das condições especiais aos associados da CPP, pois nesta altura muitos negócios encontram-se temporariamente encerrados ao público.

O novo serviço chama-se Criar Lojas Online e permite a qualquer empresa construir uma loja online a partir de uma série de modelos, escolher a dimensão da loja (para vender até 30 produtos, até 300 ou um número ilimitado), escolher um domínio (ou associar o site da empresa, caso já exista) e integrar as lojas no Facebook e no Instagram. Quem comprar nestas plataformas poderá pagar através de cartões de crédito e débito, através de MBWay ou através de Multibanco.

A partir do momento em que o pagamento é confirmado, as encomendas são tratadas de forma automática a partir do backoffice da loja digital, para de seguida os CTT garantirem a entrega (são emitidos os documentos de transporte, é gerado um código de envio e notificações aos compradores).

Para as empresas associadas da Confederação do Comércio e Serviços de Portugal, os CTT criaram condições especiais com três meses de gratuitidade (a quem adira até ao final do ano), “além do primeiro mês de período de experimentação sem custos”. Para as empresas que não são associadas, há este primeiro mês gratuito.

Além da plataforma tecnológica e da possibilidade de instalação de software de facturação certificado pela Autoridade Tributária e Aduaneira (AT) para a venda online, os CTT afirmam que as empresas têm acompanhamento através da linha de apoio técnico das lojas online CTT.

“As empresas não necessitam de conhecimentos técnicos de desenvolvimento de sites, sendo tudo efectuado através de uma interface web intuitiva e amigável. Dispõe de uma linha de apoio técnico por chat, e-mail ou telefone para esclarecimento das dúvidas e suporte no processo de criação da loja”, refere um comunicado emitido nesta segunda-feira pelos CTT.