Torne-se perito

Madeira com mais um caso. São agora nove pessoas diagnosticadas com covid-19

Todos os casos tiveram origem de fora da região, estando oito internados na unidade de covid-19 criada no Hospital Dr. Nélio Mendonça, no Funchal, e um em isolamento domiciliário.

Foto
LUSA/HOMEM DE GOUVEIA

A Madeira tem um novo caso de covid-19, aumentando para nove na região autónoma o número de infectados pelo novo coronavírus.

Os números foram actualizados ao início desta noite pela vice-presidente do Instituto de Administração da Saúde da Madeira (IASAÚDE), Bruna Gouveia, numa conferência de imprensa que contou com a presença do secretário regional da Saúde, Pedro Ramos.

Os casos, explicou Pedro Ramos, tiveram origem de fora da região, estando oito internados na unidade de tratamento de doentes com covid-19 criada no Hospital Dr. Nélio Mendonça, no Funchal, e um em isolamento domiciliário. “Estão todos em situação estável”, reforçou Bruna Gouveia, precisando que quatro são de nacionalidade holandesa e cinco madeirenses.

Sobre a caracterização dos doentes, três são do género masculino e seis do género feminino, tendo idades compreendidas entre os 60-69 anos (seis casos) e 70-79 anos (três casos). As ligações epidemiológicas mantêm-se as mesmas: cinco com origem nos Países Baixos, dois na região de Lisboa e Vale do Tejo, um nos Emirados Árabes Unidos (Dubai) e outro no Reino Unido.

Existe ainda um caso suspeito, a aguardar resultado laboratorial, e duas pessoas estão a cumprir quarentena numa unidade hoteleira (Quinta do Lorde) requisitada pelo governo madeirense para esse efeito.

Neste momento, explicou Pedro Ramos, a região autónoma tem capacidade para realizar 50 exames por dia, e conta com 5200 fatos para abordagem a pessoas infectadas ou com suspeitas de covid-19. “Amanhã chegam 14 mil máscaras. Os consumíveis vão chegando gradualmente de acordo com as nossas necessidades”, disse, garantindo que em termos de resposta hospitalar a Madeira tem a situação controlada.

Existem 62 camas na unidade de isolamento da covid-19 e a zona da cirurgia ambulatória está a ser preparada para receber mais camas, caso seja necessário. É suficiente, diz Pedro Ramos apontando para as estatísticas conhecidas: perto de 80% dos infectados é tratado em casa, e apenas 20% necessita de internamento hospitalar. Mesmo esses, apenas 5% vão para os cuidados intensivos. “A Madeira está preparada. Fiquem em casa.”