Adriano Miranda
Foto
Adriano Miranda

Universidade de Coimbra cria linha de apoio para ajudar com o isolamento

A ideia é ajudar a comunidade académica a adoptar estratégias de gestão de ansiedade, através de consultas à distância. Também o Instituto Politécnico de Viana do Castelo substituiu as consultas presenciais pelas online — e estão abertas a quem precisar.

Porque o isolamento pode não ser fácil, a Universidade de Coimbra lançou uma linha de apoio emocional para ajudar a comunidade académica a adoptar estratégias de gestão de ansiedade, face à pandemia da covid-19, anunciou esta quinta-feira, 19 de Março, a instituição.

A linha, criada pelos Serviços de Acção Social da Universidade de Coimbra (SASUC), pretende “auxiliar a comunidade universitária na adopção de estratégias de gestão da ansiedade e na gestão do tempo em isolamento, e à partilha de informação sobre recursos disponíveis”, afirmou hoje aquela instituição de ensino superior, em nota de imprensa enviada à agência Lusa.

Intitulada Ucare, a linha terá atendimento à distância assegurado pela equipa de psicólogas clínicas dos SASUC, esclareceu a Universidade de Coimbra. “O atendimento é feito com recurso a meios informáticos, através da plataforma Zoom, estando garantida a segurança dos dados e, se pretendido, o anonimato do utente”, referiu.

De acordo com a nota de imprensa, os membros da comunidade universitária interessados em aceder ao serviço devem enviar um email para [email protected].

Também o Instituto Politécnico de Viana do Castelo substituiu as consultas presenciais pelas online, para continuar a acompanhar casos ou para ajudar quem estiver a precisar de apoio. Basta preencher um formulário disponível no site do IPVC. A consulta online funciona e tem a mesma duração de uma consulta presencial: uma hora. 

Depois de feito o pedido de marcação, será enviado um email com a confirmação do dia e hora da consulta. Os utentes deverão providenciar meios de contacto por vídeo e áudio e devem, no dia da consulta, procurar um local privado e tranquilo onde possam conversar com as psicólogas. 

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, infectou mais de 220 mil pessoas em todo o mundo, das quais mais de 9.000 morreram. O surto começou na China, em Dezembro de 2019, e espalhou-se já por 176 países e territórios, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

Em Portugal, a Direcção-Geral da Saúde (DGS) elevou esta quinta-feira o número de casos confirmados de infecção para 785, mais 143 do que na quarta-feira. O número de mortos no país subiu para três. 

Sugerir correcção