Festival de Glastonbury cancelado em 2020: a covid-19 chegou aos festivais de Verão

Evento britânico assume que não consegue montar infra-estrutura necessária à realização do evento.

Foto
O público de um concerto de Kylie Minogue no Festival Glastonbury de 2019 NEIL HALL/LUSA

O Festival de Glastonbury, que este ano deveria celebrar o seu 50.º aniversário com um alinhamento especial com nomes como Taylor Swift, Paul McCartney e Kendrick Lamar, foi cancelado devido à epidemia da covid-19, anunciou a organização no Twitter esta quarta-feira.

No seguimento das medidas do Governo [britânico] anunciadas esta semana – e neste momento de tanta incerteza –m esta é a única opção viável”, diz o comunicado assinado por Michael e Emily Eavis, a família que fundou e organiza o famoso festival.

Considerado um dos maiores festivais de música ao ar livre do mundo, o evento estava previsto para os dias 24 e 28 de Junho em Worthy Farm, Somerset, no Reino Unido. O seu cancelamento significa que os efeitos da epidemia estão a chegar aos festivais de Verão, um segmento decisivo para a indústria musical. 

Apesar de esperarem que a situação esteja muito melhor no final de Junho, os organizadores assumem que não são "capazes de passar os próximos três meses com a equipa de milhares de pessoas” que os ajuda no "enorme trabalho de construir uma infra-estrutura e atracções necessárias a receber mais de 200 mil pessoas numa cidade temporária no campo”. Os mais de 135 mil bilhetes vendidos podem ser reembolsados ou utilizados no festival do próximo ano, revelou igualmente a organização.

O anúncio, comenta o jornal The Guardian, foi feito pouco depois de o cientista-chefe conselheiro do Governo, Patrick Vallance, ter dito que o final de Junho deverá coincidir com o pico do surto do novo coronavírus.

Em Portugal, vários festivais de música agendados para os meses de Março e Abril foram já cancelados (é o caso do Tremor, que deveria começar no próximo dia 31 em São Miguel, nos Açores), mas os grandes festivais da temporada Primavera-Verão mantêm-se para já em cartaz.