Sete profissionais de um centro de Saúde em Ovar infectados

Presidente da câmara apela aos ovarenses que evitem, ao máximo, o contacto social. Autarquia já encerrou serviços.

Foto
Salvador Malheiro Paulo Pimenta

Há dez casos de infecção com o novo coronavírus em Ovar. Sete são profissionais, alguns médicos, do centro de saúde de São João de Ovar. Outros dois infectados trabalham numa fábrica e um é treinador de futebol de crianças.

Perante este cenário, o presidente da Câmara de Ovar, Salvador Malheiro, já veio apelar a todos para que se mantenham em casa e que evitem ao máximo o contacto social.

Em declaração ao PÚBLICO, o autarca confirmou que encerrou os serviços da câmara e que o seu apelo está a ser ouvido.

“Empresas e comerciantes estão a ouvir o apelo e muitos ou reduziram a actividade ou encerraram”, afirmou, sublinhando que, “para já, são dez os infectados”, mas teme que esse número aumente mais porque” estas pessoas contactaram com muitas outras”.

Na quinta-feira já foi encerrado o segundo centro de saúde (a Unidade de Saúde Familiar de S. João de Ovar) na sequência de mais um caso de infecção com o coronavírus, associado àquele estabelecimento de saúde. Os centros de saúde podem assim ter sido focos de contaminação.

Para Salvador Malheiro, “uma medida adiada pode estar a impedir de salvar vidas”.

Sugerir correcção