Comissão levanta imunidade a deputada Hortense Martins por causa de fundos europeus

Líder da distrital de Castelo Branco poderá ser acusada de crimes com moldura penal até oito anos, caso em que o levantamento da imunidade é automático. Fundos do Proder destinaram-se a dois projectos hoteleiros em Castelo Branco que já estavam concluídos quando candidatura foi feita.

Foto
MANUEL DE ALMEIDA

A Comissão da Transparência e Estatuto dos Deputados aprovou nesta terça-feira um parecer que autoriza o levantamento da imunidade parlamentar à deputada socialista Hortense Martins, para responder no âmbito de um processo judicial decorrente do uso de dinheiros públicos nacionais e europeus num projecto hoteleiro. O processo de investigação a Hortense Martins está a ser dirigido pelo Ministério Público do DIAP de Coimbra, confirmou ao PÚBLICO a Procuradoria-Geral da República.