Torne-se perito

Coronavírus: lista de serviços e espaços encerrados ou condicionados em Portugal

Veja aqui a lista de serviços e espaços encerrados ou com acesso condicionado em Portugal.

,mascarar
Foto
paulo pimenta

O surto de covid-19 está a motivar, desde a semana passada, o encerramento ou o condicionamento do acesso a serviços públicos, escolas, hospitais e outros equipamentos em Portugal, por prevenção ou devido a casos suspeitos e confirmados.

Ensino:

- A Direcção-Geral da Saúde anunciou no domingo o encerramento de todas as escolas dos concelhos de Lousada e Felgueiras, no distrito do Porto.

- A Escola Superior de Tecnologia e Gestão do Politécnico do Porto fechou na segunda-feira por tempo indeterminado “todas as instalações onde decorrem aulas”, incluindo Amarante e Penafiel, no distrito do Porto, além de Felgueiras e Lousada.

- As aulas da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto estão suspensas e todos os seus estudantes estão interditados de circular no edifício do Hospital de São João. Também foram suspensas as actividades de formação — aulas, estágios e visitas de estudo — com a participação de profissionais do Centro Hospitalar Universitário de São João.

- As instalações partilhadas do Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar e da Faculdade de Farmácia da Universidade do Porto vão permanecer encerradas até 20 de Março.

- A Cooperativa de Ensino Superior Politécnico e Universitário (CESPU) suspendeu todas as aulas nos seus estabelecimentos de ensino e encerrou a maior parte dos espaços, de forma preventiva.

- Em Portimão, dois estabelecimentos de ensino estão fechados: a Escola Secundária Manuel Teixeira Gomes, onde uma aluna foi diagnosticada com Covid-19, e a Escola Básica Professor José Buisel, onde lecciona a mãe da aluna doente, também infectada.

- A Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, em Vila Real, decidiu suspender eventos e actividades desportivas da responsabilidade da academia, bem como as deslocações em serviço para países afectados pelo surto de Covid-19.

- A Escola Secundária da Amadora, no distrito de Lisboa, e a Escola Básica 2,3 Roque Gameiro, no mesmo concelho, estão encerradas até 20 de Março, depois de identificados dois novos casos de Covid-19.

- Cerca de 90 estudantes da Universidade do Minho estão em quarentena profiláctica voluntária nas residências da academia em Braga, por terem estado em contacto com um aluno infectado com o novo coronavírus.

- A Universidade dos Açores (com pólos em São Miguel, Terceira e Faial) decidiu na segunda-feira adiar por “tempo indeterminado ou cancelar” os “congressos, workshops, seminários ou outros eventos públicos científicos ou culturais” em espaços da instituição. A academia proibiu a entrada nas residências universitárias a qualquer pessoa que se desloque para o arquipélago proveniente de outros países e regiões sem que tenha cumprido um período de quarentena.

- O Instituto Politécnico de Viana do Castelo suspendeu a edição 2020 do evento Cimeira IPVC e adiou a feira do emprego, que decorria em simultâneo, no dia 18, e que previa a participação de mais de 10 mil visitantes.

- O Instituto de Estudos Superiores de Fafe fechou na segunda-feira as instalações e suspendeu actividades presenciais pelo menos por duas semanas, por razões preventivas, numa medida que abrange 900 alunos.

- A Universidade Nova de Lisboa suspendeu o ensino prático clínico de Medicina que leve alunos aos hospitais, bem como quaisquer eventos públicos não científicos no perímetro da universidade. A academia vai iniciar a substituição das aulas (teóricas e práticas), sempre que possível, por conteúdos e-learning e minimizar as viagens ao estrangeiro.

- A Universidade Lusíada-Norte anunciou na segunda-feira que vai suspender até sexta-feira as aulas e o atendimento ao público no campus de Famalicão, e que no campus do Porto vai cancelar todas as actividades de extensão universitária.

- A Escola Superior de Saúde de Leiria suspendeu, a partir de terça-feira, os estágios clínicos de todos os cursos. Algumas instituições particulares de solidariedade social e câmaras municipais que recebem estes estagiários dos vários cursos de saúde também suspenderam a vertente de educação clínica.

- A Universidade de Évora decidiu adiar todos os eventos marcados para os espaços da academia, como debates ou conferências, até ao dia 22 deste mês.

- O Instituto Politécnico de Beja decidiu suspender todas as actividades além das lectivas obrigatórias, bem como os eventos da sua iniciativa ou responsabilidade em locais fechados ou abertos ao público.

- A Universidade de Coimbra suspendeu na segunda-feira todas as actividades lectivas presenciais, todos os eventos científicos, culturais e desportivos e as deslocações profissionais ou académicas no país e no estrangeiro. As cantinas vão “transitar para um serviço exclusivo de “take-away"”.

- A Universidade de Lisboa suspendeu na segunda-feira todas as actividades lectivas presenciais e as actividades de grupo desenvolvidas nos seus museus e jardins botânicos (que se mantêm abertos ao público para visitantes individuais). As deslocações em serviço ou para estudo estão canceladas e as actividades físicas e desportivas realizadas no Estádio Universitário ou nas escolas da academia estão suspensas ou mantidas com restrições.

- O Egas Moniz - Cooperativa de Ensino Superior, em Almada, que integra o Instituto Universitário Egas Moniz e a Escola Superior de Saúde Egas Moniz, “como instituição de ensino na área da saúde, decidiu preventivamente e temporariamente suspender apenas as actividades lectivas”.

- O Instituto Superior Técnico, em Lisboa, suspendeu todas as aulas e outras actividades presenciais a partir de quarta-feira e até 27 de Março.

- O Instituto Superior de Ciência Educativas Douro, sediado em Penafiel, decidiu suspender as aulas até 23 de Março.

- A Universidade do Minho decretou a suspensão das actividades lectivas presenciais em todos os pólos, tanto em Braga como em Guimarães, depois de um aluno ter sido infectado. Os estudantes das residências Carlos Lloyd Braga e Santa Tecla “devem manter-se em quarentena profiláctica”, sendo-lhes asseguradas as condições necessárias à sua permanência nas residências, como alimentação, cuidados de saúde e higiene.

- O Liceu Francês em Lisboa suspendeu esta terça-feira as aulas até 24 de Março, depois de ter sido identificado um caso positivo de infecção de um aluno.

- A Câmara de Paços de Ferreira, no distrito do Porto, pediu ao Ministério da Educação a interrupção das actividades lectivas no concelho, no âmbito das medidas preventivas.

- No município do Porto, todas as actividades complementares à acção educativa, como por exemplo visitas de estudo e passeios promovidas câmara em escolas públicas, estão canceladas.

- A Coimbra Business School decidiu suspender as actividades lectivas por tempo indeterminado para evitar a propagação do novo coronavírus.

- A Universidade da Beira Interior, sediada na Covilhã, suspendeu até 13 de Abril todas as actividades desportivas, culturais e de lazer que decorram nas suas instalações.

- A Universidade Católica Portuguesa suspende as aulas presenciais a partir de quarta-feira, e durante duas semanas, nos centros regionais do Porto e de Braga.

- A reitoria da Universidade Lusófona, em Lisboa, decidiu encerrar o estabelecimento de ensino.

- O Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida, em Lisboa, anunciou a suspensão das actividades lectivas presenciais.

- O Instituto Politécnico do Cávado e do Ave suspendeu até 20 de Março toda a actividade lectiva presencial, que no campus em Barcelos, que nos pólos de Braga, Famalicão e Guimarães.

- O Colégio S. João, em Lisboa, suspendeu as actividades lectivas e não lectivas entre quarta e sexta-feira.

- A Associação Académica de Coimbra suspendeu convívios de estudantes e actividades desportivas e culturais e encerrou o Campo Santa Cruz.

- O Instituto Superior de Engenharia de Coimbra suspendeu as actividades lectivas presenciais e iniciativas como conferências e seminários nas suas instalações.

Saúde:

- As visitas a hospitais e lares da região Norte foram suspensas temporariamente, conforme anunciou no sábado a ministra da Saúde.

- O Programa Integrado de Apoio à Comunidade de Matosinhos foi encerrado em 6 de Março, ficando os 19 profissionais de saúde que ali trabalham em isolamento domiciliário.

- O Governo suspendeu as Juntas Médicas de Avaliação de Incapacidade, permitindo que os médicos de saúde pública se dediquem ao surto de Covid-19.

- O Hospital do Espírito Santo de Évora limitou o número de visitas aos doentes internados e de acompanhantes nas urgências e consultas externas: além do acompanhante, os doentes internados “poderão receber uma visita, durante 30 minutos”, todos os dias entre as 15h00 e as 16h30 e entre as 19h00 e as 20h00. Na obstetrícia, é permitida a presença do acompanhante, mas não se realizam visitas.

- O Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra restringiu já em Fevereiro os horários e os acessos das visitas aos doentes. O tempo de visitas foi restringido ao período entre as 15h00 e as 16h00 e entre as 19h00 as 19h30 e limitado a um visitante por doente.

- O Centro Hospitalar Universitário Lisboa Norte, que integra os hospitais Santa Maria e Pulido Valente, limitou o número de visitas aos doentes e suspendeu a presença de alunos ou estagiários nas suas áreas assistenciais. Cada doente terá no máximo duas visitas por dia, em dois períodos, e só poderá permanecer uma visita de cada vez junto da pessoa internada. Foi também decidido cancelar todos os eventos científicos ou formativos para este mês e Abril, suspender a presença de delegados de informação médica nas instalações e proibir a presença de alunos ou estagiários nas áreas assistenciais.

- O Instituto Português de Oncologia de Lisboa decidiu restringir, a partir de terça-feira, o horário de visita e o número de visitantes a doentes internados, por tempo indeterminado. As visitas passam a realizar-se exclusivamente entre as 15h00 e as 18h00 e só é permitida a entrada de uma pessoa por doente, sem direito a troca de cartão de acesso. Está também limitada a presença de acompanhantes no ambulatório.

- O Centro de Convívio de Terceira Idade do Entroncamento vai encerrar a partir de terça-feira e por tempo indeterminado, como medida preventiva.

- O Centro Hospitalar Universitário de Lisboa Central (hospitais de São José, Capuchos, Santa Marta, Dona Estefânia, Curry Cabral e Maternidade Alfredo da Costa) decidiu limitar as visitas aos doentes a uma pessoa por dia e a um único período, entre as 12h30 e as 19h30. Fora deste regime está o Hospital de Dona Estefânia, onde já não eram permitidas visitas.

Justiça:

- As visitas a estabelecimentos prisionais da região Norte foram suspensas temporariamente devido à epidemia Covid-19, conforme anunciou no sábado a ministra da Saúde.

- Em todo o país, estão suspensas, a partir desde segunda-feira, as visitas aos fins-de-semana nas prisões, devendo estas ter lugar em dias úteis e limitadas a um máximo de dois visitantes por recluso.

- As sessões de formação presencial no âmbito dos estágios de advocacia no Porto e em Guimarães, que envolvem 488 licenciados em Direito, estão suspensas por tempo indeterminado por razões “meramente preventivas”.

- A Comarca da Madeira pediu aos cidadãos para que só se desloquem aos tribunais se forem convocados para diligências ou por motivo “absolutamente inadiável”.

- As Comarcas do Porto Este e de Braga pediram aos cidadãos convocados para diligências processuais para informarem previamente o tribunal se nas duas semanas anteriores tiverem estado em zonas de risco de contágio de Covid-19.

- A Direcção-Geral da Administração da Justiça determinou na segunda-feira a suspensão da actividade das secretarias dos tribunais de Lousada e de Felgueiras.

Cultura:

- A Direcção-Geral de Saúde anunciou no domingo a suspensão de actividades em todos os estabelecimentos de lazer ou culturais nos concelhos de Lousada e Felgueiras, no distrito do Porto.

- A Universidade de Évora cancelou até ao dia 30, as visitas turísticas ao Colégio do Espírito Santo e ao Centro Interactivo de Arqueologia.

- A Direcção-Geral do Património Cultural deu orientações aos museus monumentos e palácios na sua dependência para suspenderem todas as actividades públicas em locais fechados ou abertos. Em causa estão espaços como o Museu Nacional de Arte Antiga ou o Mosteiro dos Jerónimos, em Lisboa, o Museu Nacional Grão Vasco, em Viseu, ou o Convento de Cristo, em Tomar.

- Os faróis e o Núcleo Museológico da Direcção de Faróis estão encerrados a visitas por tempo indeterminado, segundo a Autoridade Marítima Nacional.

Autarquias:

- A Câmara de Felgueiras decidiu encerrar os serviços municipais de acesso ao público, excepto os Paços do Concelho, suspendeu as feiras semanais de Felgueiras e da Lixa e cancelou todos os eventos por um mês.

- A Câmara de Lousada tem desde segunda-feira os Paços do Concelho a funcionar em regime de serviços mínimos e apelou à população para só se dirigir ao local em caso de urgência.

- A União de Freguesias de Cedofeita, Santo Ildefonso, Sé, Miragaia, São Nicolau e Vitória, que abrange a zona história e de diversão nocturna do Porto, encerrou todos os seus serviços até à próxima quinta-feira como “medida pró-activa de prevenção”.

- A Câmara de Portimão anunciou na segunda-feira o encerramento preventivo dos equipamentos culturais e desportivos sob a sua gestão até 31 de Março, por indicação da delegada de saúde pública. A medida abrange o teatro, museu e biblioteca municipais, o Portimão Arena, os pavilhões desportivos, as piscinas municipais de Portimão, Alvor e Mexilhoeira Grande e os campos de ténis do concelho.

- A Câmara de Viana do Castelo decidiu na segunda-feira suspender ou adiar todos os eventos previstos para este mês nos equipamentos municipais, com organização camarária ou por outras entidades.

- A Câmara de Ponte de Lima, no distrito de Viana do Castelo, decidiu na segunda-feira cancelar as feiras quinzenais e suspender todas as actividades culturais organizadas e promovidas pelo município este mês.

- A Câmara de Vila Nova de Gaia determinou o cancelamento ou suspensão de eventos municipais de massas “até nova comunicação”.

- A Câmara de São Brás de Alportel, no distrito de Faro, anunciou na segunda-feira a suspensão de todas as deslocações em autocarros municipais para fora do concelho.

- A Câmara de Valpaços, no distrito de Vila Real, anunciou na segunda-feira o encerramento temporário das piscinas municipais, o cancelamento da projecção de filmes e a realização de eventos desportivos à porta fechada como medidas de precaução.

- A Câmara de Paços de Ferreira, no distrito do Porto, determinou, pelo menos até ao final do mês, o encerramento de vários edifícios municipais, incluindo piscinas, pavilhões, biblioteca e mercado, mantendo-se apenas em funcionamento os Paços do Concelho.

- A Câmara de Paredes, no distrito do Porto, encerrou temporariamente equipamentos municipais de utilização pública — piscinas, ginásios, pavilhões, biblioteca, loja interactiva de turismo e casa da cultura — até final de Março.

- A Câmara de Ílhavo, no distrito de Aveiro, suspendeu até ao dia 22 todos os eventos culturais promovidos nos espaços geridos pelo projecto cultural municipal, bem como as iniciativas para crianças e jovens, escolas e comunidade sénior.

- A Câmara de Boticas, no distrito de Vila Real, anunciou o encerramento, a partir destas terça-feira e por “tempo indeterminado”, das piscinas municipais e dos pavilhões multiúsos e gimnodesportivo, bem como a suspensão do projecto “Dar vida aos anos envelhecendo”.

- A Câmara de Monção, no distrito de Viana do Castelo, encerrou a piscina municipal, frequentada por “bastantes” utentes de municípios da Galiza, em Espanha.

- O município de Miranda do Douro, no distrito de Bragança, anunciou o encerramento das piscinas e do estádio municipal.

- A Câmara de Albergaria-a-Velha, no distrito de Aveiro, decidiu encerrar temporariamente por prevenção o Albergue de Peregrinos Rainha D. Teresa e as Salas Snoezelen e de Integração Sensorial.

- A Câmara do Porto decidiu encerrar os teatros, museus, bibliotecas e piscinas municipais, os centros de educação ambiental e o Pavilhão da Água.

- A Câmara de Gondomar fecha a partir de quarta-feira e até 3 de Abril os equipamentos municipais, entre os quais piscinas, pavilhões desportivos, biblioteca, auditório e centro cultural de Rio Tinto, casas da juventude, a Casa Branca de Gramido e o Centro de Educação Ambiental da Quinta do Passal.

- A Câmara de Celorico de Basto decidiu suspender a realização de feiras no concelho e as actividades desportivas da autarquia.

- Os museus, galerias, bibliotecas e teatros municipais de Lisboa vão estar encerrados entre quarta-feira e 03 de Abril e as actividades desportivas promovidas pelo município em recinto fechado serão suspensas. As piscinas geridas pelas freguesias também serão encerradas, bem como o Padrão dos Descobrimentos e o Cinema São Jorge.

- A Câmara de Santarém encerrou a Universidade da Terceira Idade, bem como as piscinas e as bibliotecas municipais, e suspender a programação no Teatro Sá da Bandeira até ao final do mês de Março.

- A Câmara de Loulé encerrou até à próxima segunda-feira espaços de atendimento ao público, infra-estruturas e equipamentos desportivos e culturais, cuja programação ficará suspensa.

- A Câmara de Sintra suspendeu os serviços de atendimento presencial, excepto em Espaços/Loja do Cidadão, posto de turismo do Cabo da Roca e serviços municipais de saúde humana e animal. Foram fechados centros lúdicos e bibliotecas municipais.

- A Câmara de Oliveira de Azeméis encerrou todos os seus equipamentos desportivos, cancelando também os eventos promovidos pela autarquia e restringindo a acesso a serviços camarários apenas a casos inadiáveis.

- Os espaços municipais de Braga foram encerrados até 5 de Abril: o Museu da Imagem, a Casa dos Crivos, a Torre de Menagem, a Fonte do Ídolo, o Theatro Circo, as Termas da Cividade e a Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva. No plano desportivo, fica restrito o acesso às piscinas municipais a atletas de competição.

- Os equipamentos públicos (pavilhões, museus, biblioteca, casa da juventude e outros espaços culturais) do município de Vila Nova de Famalicão foram encerrados “até decisão em contrário”. Fecharam também todos os serviços de atendimento ao público, com excepção do Balcão Único de Atendimento e dos Serviços do Ambiente.

- A Câmara de Vila Nova de Gaia fecha a partir de quinta-feira e “por tempo indeterminado” piscinas municipais, o Centro de Alto Rendimento, auditórios municipais e a hospedaria do Parque Biológico de Gaia.

- A Câmara de Valongo vai encerrar a partir de quarta-feira os equipamentos municipais de utilização pública: piscinas, ginásios, pavilhões, estádios, bibliotecas, museus e espaços culturais.

- Os municípios de Mondim de Basto, Ribeira de Pena e Sabrosa anunciaram a suspensão das feiras nestes concelhos.

- A Câmara de Macedo de Cavaleiros encerrou por tempo indeterminado o pavilhão, estádio, naves, piscinas e biblioteca municipais, o Centro Cultural, a Universidade Sénior, o Edifício SideUp e o Museu de Arte Sacra.

Desporto:

- Todos os estádios que vão receber os jogos da 25.ª jornada das competições profissionais de futebol, no próximo fim-de-semana, vão estar encerrados ao público, decorrendo as partidas à porta fechada.

Descarregue a app do PÚBLICO, subscreva as nossas notificações e esteja a par da evolução do novo coronavírus. https://www.publico.pt/apps

Sugerir correcção