Entrevista

“Vamos precisar de mais recursos para que se evitem infecções” do coronavírus em África

Matshidiso Moeti, directora regional da Organização Mundial da Saúde para África, diz que os países africanos têm feito esforços na preparação contra o novo coronavírus, mas também precisam do apoio da comunidade internacional a nível financeiro e de conhecimentos sobre o vírus.

Foto
Matshidiso Moeti: "Os países africanos têm vindo a fazer muitos progressos" Baz Ratner/Reuters

Nos últimos tempos, foram declaradas duas emergências globais de saúde pública pela Organização Mundial da Saúde (OMS): a do novo coronavírus e a do surto de ébola na República Democrática do Congo. Matshidiso Moeti, directora regional da OMS para África, esteve em Lisboa esta semana para receber o título de Doutor Honoris Causa da Universidade Nova de Lisboa. O PÚBLICO aproveitou para falar com a médica e especialista em saúde pública sobre o novo coronavírus em África e o surto de ébola na República Democrática do Congo. Afinal, na terça-feira, o último doente com o vírus do ébola saiu de um centro de tratamento da doença na República Democrática do Congo. É o fim do surto declarado em Agosto de 2018? “Temos de esperar”, pede a responsável da OMS.