"Pedra Viva", de Liliana Coelho
Foto
"Pedra Viva", de Liliana Coelho DR

A Mata do Fontelo, em Viseu, pode acolher a tua escultura

Propostas para a open call podem ser enviadas até 23 de Março. As duas seleccionadas recebem 3000 euros e juntam-se ao percurso de arte pública da Mata do Fontelo.

O Poldra – Public Sculpture Project Viseu está de regresso para a sua terceira edição. O objectivo continua o mesmo: “desenvolver propostas contemporâneas de arte em espaço público”, preferencialmente esculturas, que reinventem os espaços seleccionados de Viseu.

 A open call está aberta até 23 de Março e qualquer pessoa pode participar. Basta preencher um formulário e anexar um ficheiro, com um máximo de 20 páginas, que identifique o autor e a proposta, explicando em que consiste a obra, o seu processo de construção e um orçamento provisório, entre outros detalhes.

As propostas devem promover “uma interacção entre o visitante e os locais de implantação” e criar uma dinâmica que “exista para lá do olhar”. Por isso, devem ser criadas a pensar especificamente na Mata do Fontelo, de forma a reflectir "a problemática da arte em espaço público”, bem como o “percurso e trabalho do criador”. 

PÚBLICO -
Foto
"Lithos", de Natalia Bezerra e Kaitlin Ferguson. DR

Os autores das duas propostas seleccionadas recebem um total de 3000 euros, sendo que 1500 se destinam para materiais e produção. Para além disso, será facultado alojamento em Viseu (até um máximo de dez dias) e financiada a deslocação (no valor de 750 euros). As obras, de carácter temporário, ficaram no local durante cerca de dois anos.

As criações da primeira edição, em 2018, estão a alcançar o prazo de validade e poderão ter de abandonar o espaço. Entre elas, encontra-se o Jardim das Cenas Emolduradas, de Neeraj Bhatia, que foi distinguido internacionalmente com o prémio Prix de Rome in Architecture – Professional, atribuído pelo Canada Council for the Arts, e 14.000 Newtonsde Pedro Pires. Em 2019, as vencedoras da open call foram Liliana Velho (com a peça Pedra Viva) e a dupla Kaitlin Ferguson e Natalia Bezerra (com Lithos).

Às duas propostas eleitas este ano juntam-se, em Outubro, duas criações de artistas convidados — uma do escultor português Rui Sanches e outra do escultor e artista performativo americano Nathan Lynch.

A decisão será tomada até Maio, pelo júri constituído por João Dias, director artístico do Poldra, Jorge Sobrado, vereador da Cultura e Turismo de Viseu, Emília Ferreira, directora do Museu Nacional de Arte Contemporânea, Stela Ioannou, co-directora do festival Sculpture in the City, Penelope Curtis, directora do Museu da Fundação Calouste Gulbenkian, e ainda Miguel Palma, artista plástico que participou na edição anterior. O regulamento completo pode ser consultado aqui.

Sugerir correcção