Opinião

O vírus do nacionalismo e o coronavírus

Chegámos a esta epidemia com a ONU em pré-falência, o que não é propriamente bom para a OMS, e com uma safra de líderes nos cinco continentes que passaram os últimos anos a atacar os cientistas e o seu cosmopolitismo.

Há cem anos, quando houve a “gripe espanhola”, o mundo estava em guerra. As potências beligerantes submetiam a imprensa à censura militar e as primeiras notícias sobre a epidemia foram expurgadas para não prejudicar a moral das tropas. E assim a gripe disseminou-se mais do que teria acontecido em tempo de paz e liberdade de informação.