Putin quer ratificar a “fé em Deus” e banir casamento gay na Constituição russa

Proposta de alteração constitucional inclui ainda a “defesa da verdade histórica” sobre o papel da URSS na Segunda Guerra Mundial e a proibição de cedência de territórios russos a potências estrangeiras.

Foto
Vladimir Putin, Presidente da Federação Russa Reuters/Evgenia Novozhenina

Vladimir Putin apresentou na segunda-feira, na câmara baixa do Parlamento russo, um documento de 24 páginas, onde constam uma série de emendas que pretende fazer à Constituição. Entre as propostas do Presidente da Rússia destacam-se a definição do casamento como uma união “entre um homem e uma mulher” e a proclamação da “fé em Deus” do povo russo, duas disposições que ratificam a tendência conservadora da liderança do homem que manda nos destinos do gigante euro-asiático há 20 anos.