Novos casos de Covid-19 na China importados de Itália e do Irão

Sete cidadão chineses que regressaram de Itália, na semana passada, estavam infectados com o novo coronavírus, o que despertou receios de um novo surto no país por importação de casos. Outros cinco casos terão sido detectados em pessoas que chegaram à China vindas do Irão e do Reino Unido.

,Wuhan
Foto
Os sete cidadãos chineses regressados de Itália trabalham na indústria alimentar. REUTERS/STRINGER

A China reportou esta terça-feira sete novos casos de infecção pelo novo coronavírus entre passageiros oriundos de Itália, aumentando a possibilidade de novo surto no país asiático, de onde o vírus é originário, por importação de casos.

Os infectados foram detectados na província de Zhejiang, leste da China, e tinham regressado de Itália na semana passada, informaram as autoridades locais.

Zhejiang, uma das mais prósperas províncias chinesas, é a terra natal da maioria dos chineses radicados no sul da Europa, incluindo em Portugal.

Um dos infectados trabalha em Bérgamo, no nordeste da cidade italiana de Milão, no mesmo restaurante onde uma empregada de mesa deu positivo na segunda-feira, detalharam as autoridades do país asiático.

As outras seis pessoas infectadas trabalham também na indústria alimentar.

Estes novos casos de pessoas que regressaram do exterior aumentam o medo de uma recontaminação no país onde a doença foi inicialmente reportada, no final do ano passado.

Segundo o jornal oficial, o China Daily, outros cinco novos casos de infecção foram detectados nos últimos dias entre pessoas que regressaram do Irão e do Reino Unido.

O número de mortos e de novos casos de infecção pelo coronavírus na China continental continuou esta terça-feira a abrandar, aumentando em 31 e 125, respectivamente, informou a Comissão Nacional de Saúde do país asiático.

Segundo os dados actualizados, até à meia-noite de terça-feira (16h de segunda-feira em Lisboa), a doença fez menos 11 mortos e 77 infectados do que no dia anterior.

No entanto, o número de novas infecções tem aumentado além-fronteiras, sobretudo em Itália, que concentra o maior número de vítimas na Europa, e na Coreia do Sul, país vizinho da China.

A nível mundial, o surto de Covid-19, que pode causar infecções respiratórias como pneumonia, provocou mais de 3000 mortos e infectou quase 90 mil pessoas em 67 países, incluindo duas em Portugal.

Sugerir correcção