Só um em cada cinco alunos carenciados não chumba até ao 9º ano

No ensino secundário a percentagem de alunos desfavorecidos com percursos directos de sucesso sobe aos 29%. Ano após ano, o contexto socioecnómico dos alunos continua a determinar o seu desempenho

Portugal
Foto
Sergio Azenha

Os exames podem ser mais ou menos difíceis, as taxas de retenção globais podem estar a descer, mas há um traço que tende a permanecer imutável no sistema de educação em Portugal: a ligação profunda do desempenho escolar ao contexto socioeconómico de origem dos alunos.