Vice-presidente iraniana infectada pelo coronavírus

Masoumeh Ebtekar foi diagnosticada com o Covid-19 e permanece em casa de quarentena. Vice-presidente é a terceira figura política directamente afectada pelo vírus.

Masoumeh Ebtekar
Foto
Masoumeh Ebtekar soube do resultado positivo esta quarta-feira EPA/ABEDIN TAHERKENAREH

A vice-presidente iraniana para Assuntos da Mulher e da Família, Masoumeh Ebtekar, foi diagnosticada com o novo coronavírus (Covid-19) e permanece em quarentena em sua casa, juntando-se assim a outras personalidades que contraíram a doença.

Segundo a porta-voz Fariba Ebtehaj, o teste de despistagem do coronavírus deu resultado positivo esta quarta-feira e foi realizado após a vice-presidente ter apresentado sintomas no dia anterior, quando participou na reunião do Conselho de Ministros.

A assessora, citada pela agência de notícias oficial IRNA, informou que toda a equipa que geralmente acompanha Masoumeh Ebtekar foi submetida a testes de coronavírus, embora os resultados ainda não estejam disponíveis. Ebtekar é uma importante figura política iraniana que anteriormente ocupou a vice-presidência do Meio Ambiente. Na sua juventude, foi uma das porta-vozes dos estudantes que assaltaram a embaixada dos Estados Unidos em Teerão em 1979 e tomaram como reféns 52 diplomatas durante 444 dias.

O surto de coronavírus tem vindo a expandir-se no Irão, onde esta quinta-feira o Ministério da Saúde registou o maior aumento até ao momento: 106 novos contágios, dos quais sete morreram, elevando o número global no país para 26 mortos, de um total de 245 casos.

Entre os infectados está também o vice-ministro da Saúde, Iraj Harirchi, que anunciou a notícia num vídeo há dois dias, depois de ter participado numa conferência de imprensa.

Os deputados Moytaba Zolnur, presidente da Comissão de Segurança Nacional e Política Externa do parlamento, e o reformista Mahmud Sadeqí também foram diagnosticados com o novo coronavírus.

Devido ao aumento do número de casos, as autoridades iranianas decidiram prolongar o período de encerramento das universidades para a próxima semana e suspender todos os tipos de eventos, desde desportivos a culturais e religiosos.

Antes da propagação do vírus, os países vizinhos fecharam as suas fronteiras terrestres com o Irão e a maioria das companhias aéreas suspendeu os seus voos ou impôs restrições.

O balanço provisório da epidemia do Covid-19 é de 2800 mortos e mais de 82 mil pessoas infectadas, de acordo com dados reportados por 48 países e territórios. Das pessoas infectadas, mais de 33 mil recuperaram.

Além de 2744 mortos na China, onde o surto começou no final do ano passado, há registo de vítimas mortais no Irão, Coreia do Sul, Itália, Japão, Filipinas, França, Hong Kong e Taiwan.

A Organização Mundial de Saúde declarou o surto do Covid-19 como uma emergência de saúde pública de âmbito internacional e alertou para uma eventual pandemia, após um aumento repentino de casos em Itália, Coreia do Sul e Irão nos últimos dias.

Sugerir correcção