MP arquivou processo de racismo, mas acusou Nicol Quinayas e segurança de agressão mútua

Jovem acusou segurança de insultos racistas em 2018, mas Ministério Público achou que os factos não se provaram e arquivou processo. Acusou ambos de ofensa à integridade física, mas arguidos chegaram a acordo. Nicol Quinayas diz que nunca foi ouvida pela IGAI sobre actuação da PSP nessa noite, que registou o acontecimento apenas três dias depois.

Foto
Nelson Garrido

O Ministério Público (MP) arquivou a queixa de racismo feita por Nicol Quinayas contra o segurança da empresa 2045, Hernâni Pacheco, que o acusou de agressão na noite de 24 de Junho de 2018, no Porto. Além disso, no mesmo despacho de Agosto de 2019, o MP acusou tanto Nicol Quinayas como Hernâni Pacheco de ofensas à integridade física simples em relação a um e a outro.