Juventus-Inter na lista de jogos à porta fechada

Surto de coronavírus em Itália obriga a medidas de prevenção, como a proibição de eventos desportivos no norte do país até ao próximo domingo.

Fotogaleria
Reuters/ALBERTO LINGRIA
,Manchester United FC
Fotogaleria
Reuters/ALBERTO LINGRIA

O Juventus-Inter de Milão, agendado para domingo, encabeça os jogos da Liga italiana de futebol que vão ser disputados à porta fechada, como medida de prevenção, devido ao coronavírus Covid-19, anunciou esta segunda-feira o ministro dos desportos transalpino.

“Decidimos proibir eventos desportivos nas regiões da Lombardia, Veneto e Piamonte, mas também em Friuli Venezia Giulia, Liguria e Emilia Romagna. A proibição vai decorrer até ao próximo domingo. De qualquer forma, acedemos aos vários pedidos que nos chegaram e permitimos que os jogos se realizem, mas à porta fechada”, afirmou Vincenzo Spadafora, em declarações ao canal televisivo Rai 2.

O Governo italiano aceitou o pedido oficial efectuado pelo presidente da Federação Italiana de Futebol (FIGC) para que os jogos da próxima jornada da Serie A se realizassem, mas à porta fechada.

Entre os encontros da 26.ª ronda da prova que vão ser disputados sem público nas bancadas está o embate entre a líder Juventus, do internacional português Cristiano Ronaldo, e o Inter Milão, terceiro classificado. Além do duelo entre os “bianconeri” e os “nerazzurri”, também as partidas Udinese-Fiorentina, Milan-Génova, Parma-SPAL, Sassuolo-Brescia e Sampdoria-Verona serão jogadas à porta fechada.

As restantes partidas da 26.ª ronda, Lazio-Bolonha, Nápoles-Torino, Lecce-Atalanta e Cagliari-Roma mantêm-se sem alterações, embora dependentes da evolução do estado de emergência.

Da mesma forma, a recepção do Inter de Milão aos búlgaros do Ludogorets, para a segunda mão dos 16 avos-de-final da Liga Europa, na quinta-feira, no estádio Giuseppe Meazza, será disputada à porta fechada.

No último fim-de-semana, quatro encontros da Liga italiana (Torino-Parma, Atalanta-Sassuolo, Verona-Cagliari e Inter Milão-Sampdoria) foram adiados devido ao surto. As autoridades italianas anunciaram a quinta vítima mortal provocada pelo Covid-19, que até ao momento infectou pelo menos 219 pessoas no país.

Sugerir correcção