Festival Correntes d’Escritas em cinco apontamentos sonoros

Foto
O escritor David Machado (à esquerda) na mesa “O efémero é o novo para sempre”, no festival Correntes D'Escritas Nelson Garrido

Durante quatro dias, discutiu-se o estado da literatura​ no festival literário Correntes d'Escritas. Aconteceu na Póvoa de Varzim, entre 19 e 23 de Fevereiro. Ouça alguns apontamentos sonoros das intervenções nas mesas do evento, onde escritores de expressão ibérica são convidados a desenvolver ideias à volta de um verso ou de uma frase. 

Excertos da conversa com Ricardo Araújo Pereira, moderada por Andreia Azevedo Moreira e Luís Carmelo.

Intervenção de David Machado na mesa “O efémero é o novo para sempre”.

Intervenção de Alejandra Zina na mesa “Mulheres, artes e ditadura”.

Excerto da intervenção de Rui Zink na mesa “Mulheres, artes e ditadura”.

Excerto da intervenção de Ana Luísa Amaral na mesa “Tenho medo da poesia”.

As gravações foram feitas a partir da plateia.