PÚBLICO lança estágio profissional para promover diversidade nos media

Queremos que as redacções representem de forma mais plural a sociedade portuguesa e que os seus textos possam contribuir para uma sociedade mais aberta e cosmopolita. Serão valorizados os candidatos que tenham experiência, vivência ou conhecimento profundo de minorias étnicas em Portugal.

Foto
Nelson Garrido

Atenção: devido à situação no país, este programa foi suspenso e será realizado em datas a anunciar.

Reconhecendo a falta de diversidade social na representação do jornalismo em Portugal, e também na sua redacção, o PÚBLICO, que assume entre os seus valores a promoção de todos os segmentos que representam a sociedade portuguesa contemporânea, criou um programa de formação que vai decorrer no próximo ano. Queremos que as redacções representem de forma mais plural a sociedade portuguesa e que os seus textos possam contribuir para uma sociedade mais aberta e cosmopolita.

Com o apoio financeiro da Rede Aga Khan para o Desenvolvimento (AKDN), vamos lançar um estágio profissional para um jornalista em início de carreira ou finalista do curso de Comunicação Social que viva em Portugal. Serão valorizados os candidatos que tenham experiência, vivência e/ou conhecimento profundo de minorias étnicas em Portugal.

O estágio será remunerado, terá a duração de seis meses e vai ser orientado por profissionais da casa, dando ao candidato as ferramentas indispensáveis para adquirir competências jornalísticas de excelência. 

A escolha deste jornalista vai ser feita entre candidatos que frequentem um seminário que irá decorrer nas instalações do PÚBLICO, em Lisboa.

O seminário dirige-se a candidatos que tenham um projecto de reportagem, de notícia ou de investigação. Para concorrerem, os candidatos têm de enviar uma proposta centrada na actualidade que deve ser de interesse público e exequível dentro do prazo definido para a sua execução. As candidaturas serão depois seleccionadas para uma entrevista presencial.

O objectivo é que cada candidato conclua o seminário com uma peça jornalística pronta a publicar. O candidato que mostrar as melhores competências e o perfil que mais se enquadre na redacção do PÚBLICO será posteriormente escolhido para fazer o estágio profissional.

O seminário decorre durante três dias (7, 8 e 9 de Maio), em que haverá um trabalho intensivo de formação, debate e orientação dos projectos. Os trabalhos finais que serão avaliados pelo júri terão de ser entregues nos 15 dias subsequentes.

As candidaturas podem ser enviadas a partir de 21 de Fevereiro e até 30 de Março para o email [email protected]. A 19 de Abril um júri anuncia os candidatos que foram seleccionados para participar no seminário de três dias, num máximo de dez projectos que melhor se enquadrem nos objectivos do PÚBLICO. 

Findo o seminário, o júri decide e anuncia a 29 de Maio qual o candidato que irá fazer estágio de entre os participantes no seminário. O estágio começa no início de Junho de 2020.

O programa está aberto a todos os candidatos que preencham as condições exigidas. Com vista a corrigir desigualdades, guiamo-nos pelo Plano Estratégico para as Migrações, que visa o reforço de medidas de promoção da integração e inclusão de cidadãos descendentes de imigrantes e dos que acederam à nacionalidade portuguesa, e pela Estratégia Nacional para a Integração das Comunidades Ciganas, que visa incentivar a participação das comunidades ciganas no mercado de trabalho, através do desenvolvimento de competências. Seguimos também as indicações da directiva europeia denominada “Raça” (2000/43), que aplica o princípio da igualdade de tratamento entre as pessoas sem distinção de origem racial ou étnica.

Podem concorrer alunos dos últimos anos de formação em Jornalismo ou outros candidatos com experiência profissional na área de jornalismo. Em ambos os casos, é essencial ter experiência, vivência e/ou conhecimento profundo da realidade das minorias étnicas em Portugal. Os candidatos devem apresentar um projecto de reportagem, notícia ou de investigação para desenvolver.

Para esse efeito, devem enviar um pequeno ensaio (máximo de 3 mil caracteres com espaços) a explicar as motivações para participar, um CV, com fotografia, e uma descrição do projecto de texto jornalístico que pretende efectuar, o modo como o pretende fazer e os meios que irá utilizar. Consultar regulamento aqui.

Sugerir correcção