Vídeo de menino de oito anos vítima de bullying gera onda de solidariedade internacional

Quaden nasceu com acondroplasia, a forma mais comum de nanismo, e sofre de “bullying constante” por causa do seu aspecto. Solidários, internautas de todo o mundo já juntaram mais de 276 mil euros para levar o menino à Disneyland.

Lady Gaga
Foto
Quaden Bayles com a mãe DR

Há uma onda de solidariedade na Internet na sequência da divulgação do vídeo de Quaden Bayles, um menino australiano de 8 anos que diz querer morrer por não aguentar mais o bullying de que é alvo na escola.

Quaden, que vive no estado australiano de Queensland, nasceu com acondroplasia, a forma mais comum de nanismo, e sofre de “bullying constante” por causa do seu aspecto físico. Yarraka Bayle, a mãe, publicou nas redes sociais um vídeo em que o filho surge a chorar no carro depois de mais um dia de abusos na escola.

“Acabei de vir buscar o meu filho à escola e presenciei um episódio de bullying, liguei para o director e quero que as pessoas saibam — pais, educadores, professores — que este é o efeito que o bullying tem”, diz Bayle, enquanto mostra o filho a chorar. “Todos os dias acontece alguma coisa. Outro episódio, outra provocação, outro gozo”, diz a mãe no vídeo onde também se ouve o menino dizer que quer que alguém o mate. “Vocês podem, por favor, educar os vossos filhos, famílias, e amigos?”, apela a mãe.

O vídeo, que foi visto milhares de vezes nos últimos dias, deu origem à hashtag #WeStandWithQuaden e a várias mensagens de celebridades que se declaram solidários com a criança. Uma delas chegou da parte do comediante norte-americano Brad Williams, que criou uma página no GoFundMe (uma plataforma americana de crowdfunding) para levar o menino à Disneyland — até agora, já foram angariados mais de 300 mil dólares (mais de 276 mil euros), 30 vezes mais do que o valor inicial pretendido de dez mil dólares (cerca de 9,2 mil euros).

Nesta sexta-feira, a hashtag #StopBullying também esteve entre as mais utilizadas no Twitter. Crianças de todo o mundo enviaram vídeos em que descreviam as suas próprias experiências, dizendo a Quaden para “não desanimar”. Celebridades como o jogador de basquetebol Enes Kanter, que joga actualmente pelo Boston Celtics​, e o actor australiano Hugh Jackman também se pronunciaram através das redes sociais. “Quaden, és mais forte do que pensas. E independente do que acontecer, tens um amigo em mim”, refere o actor, pedindo a todos que sejam mais amáveis.

Numa conferência de imprensa, a mãe do menino disse esperar que as experiências do seu filho possam sensibilizar o público para os efeitos nocivos que o bullying tem nas crianças.

Sugerir correcção