Reportagem

Técnicos de saúde portugueses a caminho de Inglaterra: “A necessidade está lá, o ‘Brexit’ é política”

Durante todo o fim-de-semana, 24 candidatos concorrem para 15 vagas em hospitais do serviço nacional de saúde britânico. O “Brexit” não assusta quem procura mais condições fora de Portugal

Fotogaleria
A selecção de candidatos decorre durante o fim-de-semana num hotel do Porto Nelson Garrido
Fotogaleria
Algumas candidatas preferem não ser identificadas Nelson Garrido
Fotogaleria
No grupo de candidatos de sábado à tarde havia apenas um homem Nelson Garrido
Fotogaleria
A agência de recrutamento diz que tem enviado anualmente uma média de cem profissionais de saúde para o Reino Unido Nelson Garrido

Joana Pereira cansou-se e despediu-se. Formada em Radiologia na Escola Superior de Saúde do Porto trabalhava há alguns anos numa unidade de saúde particular, cujo nome prefere não dizer, mas em Dezembro achou que já chegava. “Não estava nada satisfeita. As condições eram cada vez piores, o salário era o mesmo e as despesas pessoais cresceram”, diz a técnica de saúde de 28 anos. Este sábado, Joana juntou-se ao grupo de portugueses que procura um bilhete para trabalhar em Inglaterra, num hospital do NHS (o serviço nacional de saúde britânico). Durante todo o fim-de-semana 24 candidatos seleccionados entre quase o dobro das inscrições, concorrem para ocupar 15 vagas. O "Brexit" não assusta.