O que está a acontecer ao seu familiar na urgência? S. João envia informação por SMS

O objectivo principal do projecto “São João Mais” é “diminuir a angústia” de quem está à espera. “Quando uma pessoa está doente, está uma família doente”, ilustra a directora clínica.

Francisco George
Foto
Joana Goncalves

Na última vez que Lurdes Azevedo foi à urgência do Hospital de São João com a sogra, que sofre de insuficiência cardíaca e é utente frequente do serviço, passou uma noite inteira à espera que lhe dissessem alguma coisa, sem ousar sair. Foi no final do ano passado e Lurdes recorda que permaneceu sem qualquer informação até “às seis da manhã”. Esta sexta-feira, sentada na sala de espera dos doentes triados como muito urgentes, ia perscrutando o telemóvel com satisfação. De tanto em tanto tempo recebia mensagens sobre o percurso da familiar. “Está a ser observada por um médico”, “aguarda a realização de exames”. Um descanso. “Hoje até consegui tomar o pequeno-almoço”, suspira.