Arrendar casa em Lisboa é mais difícil do que em Barcelona e Berlim

Análise, que fez cruzamento entre rendas e rendimentos de um agregado a residir num T2 em cada uma das três cidades, mostra que em todas elas a taxa de esforço dos 30% é ultrapassada. Mas em Lisboa ela quase duplica e chega aos 58%.

casa
Foto
Nuno Ferreira Santos

A escalada dos preços de habitação tem vindo a dificultar o acesso ao arrendamento nos centros da cidade um pouco por toda a Europa. Tal como em Lisboa e no Porto, o assunto tem enchido páginas de jornais e motivado diversos protestos da população em várias cidades europeias, com o objectivo de convencer os poderes políticos e económicos a tomar medidas para que as rendas habitacionais voltem a ser acessíveis à classe média. E numa altura em que se multiplicam os anúncios feitos por governos locais e nacionais sobre as iniciativas que se vão fazendo para travar essa escalada dos preços – a última foi a cidade de Praga, que proibiu os alojamentos locais na cidade –, o PÚBLICO comparou os problemas de acesso à habitação em três grandes cidades que ilustram a situação a nível europeu: Lisboa, Berlim e Barcelona. E as conclusões dão conta de que é mais difícil arrendar casa em Lisboa do que na cidade espanhola e na capital alemã.