Cerca de três milhares de adeptos do Sporting pedem demissão de Frederico Varandas

Manifestação realizou-se junto ao Estádio José Alvalade. Vice-presidente do Sporting foi agredido junto ao pavilhão João Rocha.

A manifestação contra Frederico Varandas contou com a presença das claques do Sporting
Foto
A manifestação contra Frederico Varandas contou com a presença das claques do Sporting Nuno Ferreira Santos

A demissão de Frederico Varandas da presidência do Sporting foi pedida por cerca de três mil adeptos do clube lisboeta, que se concentraram neste domingo em frente ao pavilhão do Estádio José Alvalade.

A concentração iniciou-se cerca das 16h e os adeptos, que se assumiram como tal e não como membros de claques, empunharam cartazes onde se podia ler “Varandas I love you out of Sporting” [Varandas gosto de ti fora do Sporting] e “Demissão, rua já! O Sporting tem de ser nosso outra vez”.

A manifestação ganhou maior dimensão quando as claques afectas aos “leões” saíram do Pavilhão João Rocha, após o triunfo do Sporting sobre o Benfica, por 2-0, em jogo da 17.ª jornada da fase regular do Nacional de futsal.

Nesse momento, fez-se ouvir o cântico que tem sido entoado em vários jogos da equipa de Alvalade, em especial, a de futebol: “Varandas, o que fazes aqui? A presidência não é lugar para ti”.

E foi no Pavilhão João Rocha que Miguel Afonso, vice-presidente do Sporting, e a sua filha, de 16 anos, foram agredidos e cuspidos. A informação foi confirmada ao jornal A Bola por fonte oficial do clube.

Depois de assistirem ao derby de futsal com o Benfica, no Pavilhão João Rocha, Miguel Afonso e a filha deslocaram-se para o estádio, onde ia decorrer o jogo da Liga com o Portimonense, tendo sido agredidos e cuspidos por um grupo de adeptos pertencentes à Juve Leo - estavam identificados com adereços da claque. Filipe Osório de Castro, também vice-presidente dos “leões”, foi igualmente alvo de tentativa de agressão e igualmente cuspido.

Para os adeptos que compareceram na concentração é claro que a demissão de Frederico Varandas tem de ter efeitos imediatos, e forma a que sejam convocadas eleições para a presidência do Sporting o mais rapidamente possível.

No entanto, apesar da forte oposição manifestada contra a direcção presidida por Frederico Varandas, alguns adeptos sportinguistas também expressaram desagrado contra a pressão que está a ser colocada nos dirigentes do clube.